quarta-feira, 30 de dezembro de 2009

CLUBE QUER CONTINUAR A EMAGRECER PLANTEL

Diego Mourão e Filipe Babo, contratados no início da época, foram cedidos pelo Aves, prosseguindo a política de emagrecimento do plantel.
O ponta-de-lança brasileiro está de saída para o vizinho Moreirense, da 2.ª divisão, enquanto o central Filipe Babo já treinou esta terça-feira no Arouca, do mesmo escalão.
Segunda-feira, o clube avense vai inscrever o avançado Bruno Severino, que chega por empréstimo do Vitória de Setúbal, depois de ter começado a época no Beira-Mar.
Outras alterações no plantel dependem das eventuais saídas do ponta-de-lança João Silva e dos médios ofensivos Luisinho e Pedro Pereira, todos eles alvo de interesse de clubes portugueses (da Liga principal) e estrangeiros (Grécia e Inglaterra), de acordo com o presidente João Freitas.
Segundo o líder avense, a redução do plantel deve-se em grande parte ao facto de a equipa ter "falhado" dois grandes objectivos esta época: chegar mais longe na Taça de Portugal e na Taça da Liga, como forma de angariar mais receitas.
"O plantel foi um pouco formado em função disso, pelo que falhados esses objectivos temos de o reduzir", explicou João Freitas, revelando que deverão ser dispensados "três a quatro jogadores", com a intenção do plantel ficar com "23/24 atletas".

Fonte: Recordo, Emagracimento do plantel

sexta-feira, 25 de dezembro de 2009

Beira Mar-D. Aves, 3-2

O Beira-Mar venceu hoje o Desportivo das Aves por 3-2 e pode espreitar a liderança da Liga de Honra em futebol, em jogo da 14.ª jornada, disputado no Estádio Municipal de Aveiro.

A equipa de Leonardo Jardim, que conseguiu o terceiro triunfo consecutivo na prova e terminou com a invencibilidade do Aves fora do seu estádio, adiantou-se aos 35 minutos, por Rui Varela, mas Vinicius, aos 43, na conversão de uma grande penalidade, igualou a contenda.

Os aveirenses voltaram para a frente do marcador aos 65, por Rui Sampaio, Vinicius, dois minutos depois, bisou e forçou nova igualdade, mas Rui Varela, aos 75, também bisou e garantiu os três pontos à sua equipa.

A pressão exercida pela formação da casa desde o início deu os seus frutos aos 35, num lance em que Rui Varela aproveitou da melhor maneira o cruzamento de Yartey e a posição adiantada do guarda-redes avense.

Na resposta, o Aves beneficiou de uma grande penalidade, por falta do defesa central Kanu sobre Vítor Hugo, que Vinicius converteu aos 43 minutos, levando a partida empatada para intervalo.

Apesar da igualdade, o Beira-Mar continuou dominador face a um Aves que se manteve sobretudo defensivo, pelo que não surpreendeu o 2-1, apontado por Rui Sampaio, aos 67 minutos.

A vantagem da formação da casa manteve-se apenas por dois minutos, já que na sequência de um livre e face à desatenção da defesa aveirense, Vinicius cabeçou oportuno para repor a igualdade no encontro.

O Beira-Mar não desistiu e chegou à derradeira vantagem aos 75, com novo tento de Rui Varela.

terça-feira, 15 de dezembro de 2009

Aves 0-1 Estoril

Um golo solitário de Erick, já nos descontos, deu a vitória ao Estoril na deslocação à Vila das Aves, em jogo da 13.ª jornada da Liga de Honra. O golo acabou por premiar a equipa que menos fez para chegar ao golo, pois os locais estiveram perto de marcar por várias vezes e viram mesmo uma bola devolvida pelo poste.

No encontro que colocou frente a frente os "reis" dos empates do campeonato - o Desportivo das Aves soma 8 e os canarinhos registam 7 -, a oportunidade mais flagrante esteve na cabeça de Sérgio Nunes, que atirou ao "ferro" da baliza estorilista na sequência de um livre de André Carvalho, logo a abrir a segunda parte.

Perto do final do jogo, as situações de perigo rondaram as duas balizas, principalmente através da marcação de cantos, e os visitantes acabaram por garantir os 3 pontos com o golo de Erick, no 4.º minuto de compensações, após centro rasteiro de Lulinha.

Com cerca de 700 espectadores nas bancadas e sob arbitragem de André Gralha (Santarém), as equipas alinharam:

DESPORTIVO DAS AVES - Hugo Ferreira, Leandro, Sérgio Nunes, Tiago Valente, Pedro Geraldo, Jorge Duarte (Uederson 46'), Júlio César, André Carvalho, Luisinho, Pedro Pereira (Luciano 74') e João Silva (Éder Diego 64').

ESTORIL - Paulo Santos, Marco Silva, Luis Alberto, Jardel, Ismaily, Ângelo Varela, Erick, Calé (Raphael 88'), Lulinha, João Coimbra (Tiago Conceição 90'+3) e Rodrigo Hote (Manuel Curto 60').

Acção disciplinar: cartão amarelo a Pedro Geraldo (20'), Luis Alberto (48'), Tiago Valente (61'), André Carvalho (74') e Manuel Curto (90'+5).

Fonte: Record, Aves 0 - 1 Estoril

segunda-feira, 7 de dezembro de 2009

Portimonense 1-1 Aves

O período inicial trouxe equipas muito equilibradas, com o Portimonense a gerir a posse de bola e o Aves a explorar as deficiências defensivas dos algarvios. Este plano deu frutos ao minuto 17, quando, num lance de bola parada, o avense Tiago Nunes abriu o marcador. Com a desvantagem no marcador, os jogadores da equipa algarvia seguiram atrás do prejuízo e deram mais intensidade ao jogo, designadamente com um cabeceamento ao poste de Rúben Fernandes cinco minutos depois. Litos corrigiu ao intervalo as lacunas ofensivas da sua equipa com as entradas de Pedro Moita e Pires, o que levou a um jogo muito mais dinâmico do que na primeira parte, com apenas um sentido: a baliza de Hugo Ferreira. Aos 55' João Pedro avisou com um remate ao poste, para 11 minutos depois Diogo igualar o marcador, ao cabecear certeiro após um livre de Vasco Matos. Até ao final, o Portimonense tentou dar a volta ao resultado, mas o Aves fez questão de gerir o jogo com algum mau profissionalismo: substituições demoradas; demasiado "teatro" nas faltas e até o treinador entrou na 'festa', ao atirar deliberadamente uma bola para a bancada. Quem não gostou foram os adeptos algarvios.


DECLARAÇÕES

O Portimonense praticou um bom futebol e, mesmo em desvantagem, foi uma equipa capaz de reagir bem. Já o Desportivo das Aves fechou-se imenso

Litos, treinador do Portimonense


Na primeira parte, acabámos o jogo por cima, mas acho que o Portimonense acabou por empatar merecidamente. Resultado, na minha opinião, foi justo

Micael Sequeira, treinador do Aves

1º Golo



Empate Portimonese




Fonte: Ojogo, Portimonense 1 - 1 Aves
Tvgolo, Portimonense 1 - 1 Aves

domingo, 29 de novembro de 2009

Aproximação ao topo

Para além das dificuldades esperadas no terreno do Aves, a Oliveirense não pode contar com Hugo Moreira, o seu melhor marcador e com o guarda-redes Marco. Duas baixas de vulto para um jogo de grau de dificuldade elevado. A equipa de Oliveira de Azeméis espreita o topo da classificação, mas o adversário é de respeito, como mostram os números - apenas uma derrota em dez jogos disputados - Rúben Micael, técnico do Aves não pode contar com Vinícius e Diego Mourão,contas com lesões.

EQUIPAS PROVÁVEIS

Oliveirense

Tó Ferreira; Pedro Queirós, Laranjeira, Banjai e Chico Silva; Godinho, Robson e Magano; João Pedro, Cícero e Pascal

Outros convocados: Jorge Silva, Armando, Vítor, Jorginho, Ronaldo, Jorge Humberto, Bafode, Zé Sá, Zé Sousa e Pedrinho

Treinador Pedro Miguel

Aves

Hugo Ferreira; Leandro, Tiago Valente, Sérgio Nunes e Pedro Geraldo; Jorge Duarte, André Carvalho e Euderson; Pedro Pereira, João Silva e Luisinho

Outros convocados: Rui Faria, Grosso, Luciano, Éder Diego, Júlio César, Xano, Vítor Hugo e Benvindo

Treinador Micael Sequeira

terça-feira, 17 de novembro de 2009

Varzim-Aves, 0-0: Nulo em relvado alagado

Varzim e Desportivo das Aves não conseguiram melhor do que um nulo numa partida da 10.ª jornada da Liga de Honra marcada pelo péssimo estado do relvado - completamente alagado - do estádio poveiro, o que condicionou o nível do futebol de ambas as equipas.

De qualquer forma, a turma da casa teve uma soberana oportunidade para inaugurar o marcador logo aos 5 minutos, mas o avançado Lelo desperdiçou uma grande penalidade a punir uma falta de Uederson, atirando ao lado da baliza defendida por Hugo Ferreira.

Depois, à passagem da meia hora, Lelo voltou a estar em evidência em dois lances consecutivos, com remates que o guardião visitante susteve. E, ainda antes do intervalo, foi o Aves, através de Luisinho, que colocou á prova Marafona.

Na segunda parte a chuva agravou as condições da partida e seriam os avenses a dispor das melhores oportunidades, com Jorge Duarte e André Carvalho a testarem a atenção do guarda-redes poveiro.

Com cerca de 500 espectadores nas bancadas e sob arbitragem de Artur Soares Dias (Porto), as equipas alinharam:

VARZIM - Marafona, Tiago Lopes, Pedro Santos, Pica, Telmo, Tito, Nelsinho (Caetano 74'), Ruben Saldanha (André 46'), Mendes (Danilo 83'), Lelo e Bruno Moreira.

DESPORTIVO DAS AVES - Hugo Ferreira, Leandro, Tiago Valente, Sérgio Nunes, Pedro Geraldo, Jorge Duarte, Luizinho, André Carvalho, Paulo Pereira (Benvindo 76'), João Silva (Diego Mourão 70') e Uederson (Vinicius 46').

Ação disciplinar: cartão amarelo a Uederson (5'), Leandro (44'), André Carvalho (57'), Tito (63'), Tiago Lopes (64'), André (77') e Telmo (90'+2).

Fonte: Recordo, Varzim 0 - 0 Aves

domingo, 15 de novembro de 2009

Vinícius e Benvindo regressam

Os regressos de Vinícius e Benvindo são as principais novidades nos convocados do Aves para a visita de domingo ao Varzim, da 10.ª jornada da Liga de Honra.

O médio brasileiro Vinícius está totalmente recuperado da lesão que o afastou dos últimos jogos e é provável que volte à titularidade, enquanto o avançado Benvindo voltou a ser opção para o treinador Micael Sequeira.

De fora dos eleitos ficaram o defesa Filipe Babo, por opção, e o médio Júlio César, este por castigo, por ter sido expulso no último jogo.

O Aves é 8.º classificado, com 12 pontos, enquanto o Varzim ocupa a penúltima posição, com 9.

O jogo disputa-se no Estádio do Varzim Sport Clube, na Póvoa do Varzim, domingo, às 16 horas, e será arbitrado por Artur Soares Dias, do Porto.

Lista dos 19 convocados:

Guarda-redes: Rui Faria e Hugo Ferreira

Defesas: Grosso, Tiago Valente, Sérgio Nunes, Leandro e Pedro Geraldo

Médios: André Carvalho, Vinícius, Pedro Pereira, Luciano e Jorge Duarte

Avançados: Luisinho, João Silva, Diego Mourão, Uederson, Xano, Vítor Hugo e Benvindo

Fonte: Record, Lista Convocados Aves

sábado, 14 de novembro de 2009

quinta-feira, 12 de novembro de 2009

Aniversário do nosso célebre emblema



Fundado a:

12-11-1930

O nosso célebre emblema, celebra 79 ANOS!

quarta-feira, 11 de novembro de 2009

Aves-Feirense, 1-1: Sérgio Nunes diz "não" ao triunfo

Uma grande penalidade, desperdiçada aos 77' por Sérgio Nunes (antigo jogador do Benfica), impediu o Desportivo das Aves de vencer hoje em casa o Feirense, em jogo da nona jornada da Liga de Honra de futebol.

Com o empate 1-1 registado no final, o Desportivo das Aves manteve-se a três pontos da turma de Santa Maria da Feira (12 contra 15) e não aproveitou a possibilidade de chegar aos lugares cimeiros da tabela classificativa.

Depois de uma primeira parte sem golos, Luisinho, aos 64', colocou os avenses em vantagem, mas a equipa da Feira, que agora está isolada no segundo posto a dois pontos do comandante Portimonense, igualou volvidos cinco minutos, por Hélder Castro.

A etapa complementar foi mesmo a melhor do encontro, mais movimentada e bem jogada, com os dois golos e uma grande penalidade falhada para os da casa.

Luisinho, que concluiu uma grande jogada individual, ao ultrapassar vários adversários e rematar rasteiro, de pé direito, sem hipóteses para Paulo Lopes, colocou finalmente a sua equipa em vantagem, numa altura em que já merecia.

No entanto, a vantagem do Desportivo das Aves não durou muito tempo, porque Hélder Castro, que tinha entrado dois minutos antes, empatou a partida, com um remate forte de fora da área.

A equipa anfitriã podia mesmo ter saído com os três pontos, mas Sérgio Nunes, na conversão de uma grande penalidade, permitiu a Paulo Lopes brilhar, ao defender o respectivo castigo máximo.

Com cerca de 800 espectadores nas bancadas do Estádio Clube Desportivo das Aves e sob a arbitragem de de Pedro Proença (Lisboa), as equipas alinharam:

DESPORTIVO DAS AVES: Hugo Ferreira, Leandro, Tiago Valente, Sérgio Nunes, Pedro Geraldo, Jorge Duarte, Júlio César, André Carvalho (Xano 80'), Pedro Pereira (Grosso 90+2') Uederson (João Silva 72') e Luisinho

FEIRENSE: Paulo Lopes, Bruno Rodrigues, Maurício, Elvis, Joel Neves, Tales (Hélder Castro 67'), Filipe Pastel, Pinheiro, Igor Sousa, Roberto (Luciano Silva 87') e Diogo Cunha (Renato Queirós 57')

Ação disciplinar: cartão amarelo para André Carvalho (3'), Júlio César (12' e 90'), Elvis (34'), Filipe Pastel (66'), Maurício (77'). Cartão vermelho para Júlio César (90')

Fonte: Record, Aves-Feirense, 1-1

Regresso de Vítor Hugo e a saída de Tiago

O regresso de Vítor Hugo e a saída de Tiago são as únicas notas nos convocados do Desportivo das Aves para a receção ao Feirense, domingo, da nona jornada da Liga de Honra.

O ponta-de-lança Vítor Hugo volta assim aos eleitos do treinador Micael Sequeira, que prescindiu, desta vez, do médio Tiago. Lesionados continuam Vinicius, der Diego, Henrique e Sérgio Carvalho.

Os avenses vêm de uma vitória fora diante do Sporting da Covilhã e os homens de Santa Maria da Feira de uma derrota caseira frente ao Gil Vicente.

O Desportivo das Aves é sétimo classificado com 11 pontos, enquanto o Feirense ocupa a segunda posição com 14, os mesmos que o líder Gil Vicente, sendo que, se os homens da casa vencerem, alcançam o adversário de domingo na tabela classificativa.

O jogo tem lugar no Estádio do Clube Desportivo das Aves, domingo, às 11:45, e será arbitrado por Pedro Proença, de Lisboa.

Lista de convocados:

Guarda-redes: Rui Faria e Hugo Ferreira

Defesas: Grosso, Tiago Valente, Sérgio Nunes, Leandro, Pedro Geraldo e Filipe Babo

Médios: André Carvalho, Pedro Pereira, Luciano, Júlio César e Jorge Duarte

Avançados: Luisinho, João Silva, Diego Mourão, Uederson, Xano e Vítor Hugo.

Fonte : Record, Vítor Hugo no lugar de Tiago

terça-feira, 3 de novembro de 2009

Sp. Covilhã 1 - 2 Aves

O Desportivo das Aves arrancou uma importante vitória na visita ao reduto do Sporting da Covilhã, ao vencer por 2-1. Os serranos viram-se, assim, impedidos de se aproximar do topo da classificação.

A turma visitante construiu o triunfo pouco antes do intervalo, com golos de Pedro Pereira (39') e Uederson (42'). Dagil reduziu na segunda metade (56') de um jogo em que o Aves foi melhor nos primeiros 45 minutos e os "Leões da Serra" dominaram após o intervalo.

Com cerca de 400 pessoas nas bancadas e sob arbitragem de Hugo Miguel, as equipas alinharam:

SPORTING DA COVILHÃ - Diego, Zezinho, Auri, Edgar, Machado, Fábio Ervões (Bruno Nogueira, 46'), Pizzi, Dani, Basílio, Dagil e Beré.

DESPORTIVO DAS AVES - Hugo Ferreira, Tiago Valente, Sérgio Nunes, Pedro Pereira (Luciano, 73'), Leandro, Luizinho (Xano, 68'), Pedro Geraldo, Uederson (João Silva, 79'), André Carvalho, Jorge Duarte e Júlio César.

Ação disciplinar: Cartão amarelo a Tiago Valente (31'), Dani (49'), Babo (59'), Zezinho (67'), Luciano (80'), Jorge Duarte (85'), Hugo Ferreira (89') e João Silva (89).


Record, Sp. Covilhã 1 -2 Aves

sábado, 24 de outubro de 2009

Aves-Fátima, 0-1

Um golo de Miguel Neves, aos 86 minutos, quebrou a invencibilidade do Aves e permitiu ao Fátima celebrar a primeira vitória fora na Liga de Honra. O triunfo do conjunto orientado por Rui Vitória foi, no entanto, bastante feliz, já que não criou, praticamente, qualquer lance de perigo durante todo o jogo.

O tento que deu os 3 pontos ao Fátima resultou de uma desatenção da defensiva da casa, a qual teve como primeiro protagonista Tiago Valente, ao entregar a bola a Miguel Neves. O guarda-redes Rui Faria ainda fez a mancha, mas o avançado, no chão, conseguiu um remate fraco ao alcance do corte de Pedro Geraldo, que, sobre a linha de baliza, acreditou que não seria golo.

O Aves procurou sempre o golo e, na fase final, chegou a jogar com quatro avançados, mas nunca conseguiu dar o melhor seguimento às jogadas ofensivas.

Com este resultado, ambas os clubes ficam com 8 pontos, mas o campeonato deixa de ter equipas sem derrotas.

Estádio do Aves, Vila das Aves. Espectadores: cerca de 1.000 espectadores.
Árbitro: Hugo Pacheco (Porto). Ação disciplinar: amarelo a Duarte (34'), Nuno Sousa (37'), Kata (58'), Luisinho (81'), Pedro Pereira (90'+3) e André Carvalhas (90'+3).
Ao intervalo: 0-0.
Marcadores: 0-1, Miguel Neves, 86 minutos.

AVES: Rui Faria; Leandro, Tiago Valente, Sérgio Nunes e Pedro Geraldo; Júlio César (Diego Mourão, 80'), Vinícius (André Carvalho, 44'), Pedro Pereira e Luciano (Uederson, 58'); Luisinho e João Silva.
Suplentes: Hugo Ferreira, Grosso, Filipe Babo, André Carvalho, Uederson, Xano e Diego Mourão.

FÁTIMA: Nené; Pedro Correia, Veríssimo, João Pereira e Duarte; Jorge Neves, Kata, David Simão (Vilela, 75') e Heldon (André Carvalhas, 60'); Nuno Sousa (Wanderson, 82') e Miguel Neves.
Suplentes: Nuno Pinheiro, Serginho, Wanderson, Vilela, Mamadi, André Carvalhas e Moreira.

Fonte: Record, Aves 0 - 1 Fátima

Aves é a única equipa invicta

O Aves é a única equipa da Liga Vitalis que continua invicta ao fim de seis jornadas, mas o feito não a livra de alguma intranquilidade, uma vez que está apenas três pontos acima da linha de água. O Fátima também está sedento de vitórias, principalmente depois da inesperada derrota caseira com o Carregado, na anterior ronda do campeonato.

Equipas prováveis

Estádio do CD Aves

Árbitro Hugo Pacheco (AF Porto)

Aves | Rui Faria; Leandro, Tiago Valente, Sérgio Nunes e Pedro Geraldo; Vinícius, André Carvalho e Júlio César; Pedro Pereira, João Silva e Luisinho.

Outros convocados: Hugo Ferreira, Luciano, Diego Mourão, Xano, Grosso, Uederson, Éder Diego e Filipe Babo.

Treinador Micael Sequeira

Fátima | Nené; Pedro Correia, Mamadi, Veríssimo e Duarte Machado; Jorge Neves, Kata, David Simão e André Carvalhas, Nuno Sousa e Heldon.

Outros convocados: Hugo Pinheiro, João Pereira, Neto, Serginho, Miguel Neves, João Vilela, Moreira e Wanderson.

Treinador Rui Vitória

Grosso e Babo nos convocados do Aves

Os regressos de Grosso e Filipe Babo são as principais novidades nos convocados do Desportivo das Aves para a recepção ao Fátima, sábado, da sétima jornada da Liga Vitalis.

Em sentido contrário registam-se as saídas de Éder Diego e Henrique, lesionados, e Jorge Duarte, por opção do treinador Micael Sequeira.

O Desportivo das Aves, 8º classificado, com oito pontos, é a única equipa da Liga de Honra que ainda não perdeu, enquanto o Fátima ocupa a 14ª posição, com cinco pontos.

Além de Éder Diego e Henrique, também Sérgio Carvalho continua lesionado nos avenses.

O jogo tem lugar no Estádio do Clube Desportivo das Aves, sábado, às 16:00, e será arbitrado por Hugo Pacheco, do Porto.

Lista completa dos convocados:

Guarda-redes: Rui Faria e Hugo Ferreira.

Defesas: Grosso, Tiago Valente, Sérgio Nunes, Leandro, Pedro Geraldo, Filipe Babo.

Médios: Vinícius, André Carvalho, Pedro Pereira, Luciano, Júlio César.

Avançados: Luisinho, João Silva, Diego Mourão, Uederson, Xano.

Fonte: Ojogo, Grosso e Babo nos convocados do Aves

terça-feira, 20 de outubro de 2009

Mais três opções contra o Fátima

Pedro Geraldo, a recuperar de uma lesão no joelho esquerdo, começou esta segunda-feira a treinar-se no relvado. O defesa teve a companhia de Vítor Hugo, que também começou trabalho de campo após uma semana de paragem provocada por uma microrrotura na coxa direita.

Sérgio Nunes, totalmente restabelecido de uma lesão nos gémeos da perna direita, integrou o treino sem limitações, constituindo assim opção contra o Fátima.

Fonte: Record, PEDRO GERALDO, VÍTOR HUGO E SÉRGIO NUNES

domingo, 18 de outubro de 2009

ENTRADA DE LUISINHO SOBRE EDSON FOI O ÚLTIMO LANCE

O encontro particular de ontem do Desportivo das Aves com o Gondomar acabou prematuramente e da pior forma. Uma entrada de Luisinho sobre Edson (ao minuto 40) originou uma enorme confusão entre os jogadores das duas equipas e os responsáveis do Aves decidiram retirar a equipa do relvado.

A partida encontrava-se empatada a duas bolas, com dois bis:Bessa ( Gondomar) e Henrique (Aves). O treinador Micael Sequeira não contou com os lesionados Pedro Geraldo, Sérgio Nunes, Éder Diego, Vítor Hugo e ainda Sérgio Carvalho. Recorde-se que os avenses já tinham sido eliminados da Taça pelo Vila Meã.

Fonte: Record, Jogo com Gondomar acabou da pior forma

segunda-feira, 12 de outubro de 2009

Triunfo sofrido ante Ribeirão

O Aves venceu ontem o Ribeirão em jogo-treino por 1-0. A jogar fora de portas, a equipa de Micael Sequeira chegou ao golo apenas a 10 minutos do fim, numa altura em que os dois treinadores já haviam efetuado várias alterações nas respetivas equipas, de forma a testar algumas alternativas.

Numa jogada envolvente dos avenses, o avançado Benvindo foi mais rápido que a defensiva adversária e marcou o golo que ditou o resultado.

Fonte: Record, Triunfo sofrido ante Ribeirão

quarta-feira, 7 de outubro de 2009

Aves-Gil Vicente, 2-2

O Desportivo das Aves recebeu e empatou com o Gil Vicente (2-2), na 6.ª jornada da Liga de Honra, e afastou da liderança os gilistas, que podem queixar-se de um golo mal invalidado.

A turma avense, única que ainda não perdeu na Liga de Honra, é agora 8.ª com oito pontos, depois de ter desperdiçado uma vantagem de dois golos, enquanto o Gil Vicente soma 11 pontos e junta-se a Feirense e Santa Clara na perseguição ao agora líder isolado Portimonense (13 pontos).

O resultado acaba por se ajustar, ainda que o Gil Vicente se possa queixar da equipa de arbitragem chefiada por Lucílio Baptista que, com o resultado em 2-2, anulou o terceiro golo a Kiko, por inexistente fora-de-jogo.

O Aves chegou a uma vantagem de dois golos na primeira parte, tendo sido letal a aproveitar as poucas oportunidades de golo que teve. O primeiro golo surgiu aos 8 minutos, por Luisinho, que fez a recarga certeira, após uma defesa incompleta de Márcio Ramos a remate de Pedro Pereira.

O Gil Vicente tomou conta do jogo a partir desse momento e, aos 15 minutos, Hugo Vieira passou por vários jogadores, mas Rui Faria tapou bem o ângulo. Pedro Moreira (18), Bruno Madeira (20) e Alexandre Camargo (29) estiveram muito perto de empatar, mas foi o Desportivo das Aves, depois de ameaçar por André Carvalho (31), a dilatar a vantagem no minuto seguinte através de um cabeceamento do internacional sub-21 João Silva, na sequência de um bom cruzamento de Vinicius.

No segundo tempo, o Desportivo das Aves controlava o jogo, apesar de o Gil Vicente tentar sempre chegar ao golo, como aos 69 minutos, quando Hugo Vieira rematou seco e rasteiro ao poste da baliza de Rui Faria.

Mas aos 74 minutos, o guarda-redes dos avenses deu um autêntico "frango" ao deixar escapar por entre as pernas um remate de muito longe e inofensivo de Bruno Madeira.

Ainda a equipa da casa reagia ao choque quando Hugo Vieira (75) passou por vários adversários e, à entrada da área, disparou cruzado, agora sem hipóteses para Rui Faria.

O momento do jogo surgiria cinco minutos depois: livre da direita e Kiko, ao segundo poste, marcou, de cabeça, o terceiro do Gil Vicente, mas a equipa de arbitragem anulou o lance por fora-de-jogo.

Jogo disputado no Estádio Clube Desportivo das Aves, na Vila das Aves

Desportivo das Aves: Rui Faria, Leandro, Tiago Valente, Sérgio Nunes, Pedro Geraldo, Júlio César, Vinicius, André Carvalho (Eder Diego, 71), Pedro Pereira, Luisinho (Xano, 84), João Silva (Uederson, 84).

Gil Vicente: Márcio Ramos, Paulo Arantes, Sandro, Kiko, João Cardoso, Bruno Madeira, Rodrigo Galo (Cesinha, 63), Pedro Moreira, Alexandre Camargo (Alexandre Matão, 54), Hugo Vieira, Rui Pedro (Tiago André, 84).

Árbitro: Lucílio Baptista, de Setúbal

Acção disciplinar: cartão amarelo para Sérgio Nunes (09), Leandro (65), Pedro Geraldo (79), Alexandre Matão (79), Júlio César (83), Pedro Pereira (89).
Assistência: cerca de 1500 espectadores.

Fonte: Record, Aves-Gil Vicente, 2-2

domingo, 4 de outubro de 2009

AVES VS GIL VICENTE

Quero desde já felicitar a boa iniciativa da grande Força Avense. De andar a por panfletos.
Espero que isto sirva de lição a quem diz que a claque do Aves não faz nada.
Mas a claque tem que puxar pelos seus adeptos para cantar, e é isso que eu acho que vai acontecer.
Peço ao chefe da claque que se ler esta mensagem faça esse favor de puxar pelos adeptos.
Não só quando estamos para subir que se vê toda a gente a cantar, mesmo nestes jogos é importante puxar pelos adeptos.

Abraços

Todos disponíveis no último treino

O Aves continua a preparar a recepção ao Gil Vicente para a próxima jornada da Liga Vitalis, com o técnico Micael Sequeira (na foto) a ter todo o plantel à sua disposição. Os avenses realizam hoje o derradeiro treino antes da partida frente aos gilistas, seguindo-se a divulgação da convocatória, que não deverá ter muitas alterações relativamente ao encontro com o Carregado. O jogo com o Gil Vicente está marcado para segunda-feira, às 11H15, e terá transmissão na Sport TV1.

Avenses correm por fora na luta pela promoção

Mora na Vila das Aves a única equipa que neste momento goza do estatuto de invencível na II Liga. Em pezinhos de lã, o conjunto comandado por Micael Sequeira, um técnico que se estreia esta época nas provas profissionais, depois de uma passagem pela formação do Sp. Braga e Atlético de Valdevez, encontra-se bem posicionado para atacar o pódio nas próximas jornadas.
É por isso que ganha maior importância o jogo que encerra na segunda-feira de manhã a sexta jornada do escalão secundário, com a recepção ao Gil Vicente. Um duelo encarado com optimismo pelo timoneiro dos avenses.
"É apenas mais uma partida. Teremos pela frente uma equipa bem montada, que atravessa um bom momento de forma, interessada em conquistar os três pontos, mas que terá de nos ultrapassar", avisa, garantindo estar preparado para travar a onda gilista:
- Esperava, muito sinceramente, ter ganho mais vezes nesse começo de temporada, mas infelizmente em alguns jogos não o conseguimos, de aí termos quatro empates. Mas o campeonato ainda vai no começo e a nossa missão é fazer uma prova tranquila e sem sobressaltos.
O tema subida não entra no vocabulário do treinador da formação das Aves, pois Micael Sequeira entende que ainda é muito cedo para se falar de metas.
"Queremos ganhar todos os jogos em que participamos, mas sabemos que nem sempre é possível. Contra o Gil Vicente queremos ganhar, aliando o resultado a uma exibição", acrescenta.


Silêncio sobre Nascimento

A semana passada foi marcada pelo despedimento de Ricardo Nascimento, depois de ter saído incomodado quando foi substituído com o Penafiel.
"Sobre esse assunto nem uma palavra", afirma o treinador.

Fonte: Quinta-feira, 1 de Outobro de 2009

sábado, 26 de setembro de 2009

Carregado - Aves

É certo que o campeonato ainda está no início, mas, para quem luta pela permanência, é altura de amealhar aqueles pontos que mais tarde farão a diferença. A jogar em casa, o Carregado vai certamente tentar vencer pela segunda vez, tal como o Aves, que tem a seu favor o facto de ainda não ter perdido um jogo. Em semana atribulada, que levou à rescisão do contrato de Ricardo Nascimento, os avenses já contam com Júlio César.

EQUIPAS PROVÁVEIS

>> Estádio Municipal do Cartaxo

>> Árbitro Luís Catita (AF Évora)

Carregado

Hugo Félix; Moisão, Topé, Diogo Martins e João Pedro; Miguel Rosa, Marco Baixinho, Ganhão e Mário Sérgio; Tiago Rente e Mauro. Outros convocados: Ernesto, Sérgio Nunes, Cesário, Ramon, Adriano, Bacari e Carlos Gomes.

Treinador João Sousa

Aves

Rui Faria; Leandro, Tiago Valente, Sérgio Nunes e Pedro Geraldo; Vinícius, André Carvalho, Pedro Pereira e Júlio César; João Silva e Luisinho. Outros convocados: Hugo Ferreira, Grosso, Luciano, Diego Mourão, Benvindo, Uederson e Chano

Treinador Micael Sequeira

domingo, 20 de setembro de 2009

Desportivo das Aves - Penafiel, 3-2: Pedro Pereira bisou

O Desportivo das Aves alcançou este domingo a primeira vitória na Liga de Honra ao vencer, em casa, o Penafiel (3-2), num jogo emotivo e muito disputado, em que Pedro Pereira fez a diferença ao marcar dois golos.

A equipa da casa, que vinha de uma eliminação precoce da Taça de Portugal, foi uma justa vencedora, tendo sido sempre superior à equipa forasteira. O médio Pedro Pereira, ex-Estrela da Amadora, foi a grande figura do jogo ao marcar dois golos.

O Desportivo das Aves inaugurou o marcador aos 7', por Vinícius, através de uma grande penalidade.

O Penafiel não demorou a responder e aos 10 minutos empatou na sequência de um canto, onde Vagner apareceu sozinho a rematar para o fundo das redes avenses.

No início da segunda parte, Pedro Pereira marcou o primeiro da conta pessoal, quando, no alto dos seus 170 centimetros, saltou mais alto que os defesas do Penafiel e cabeceou para o fundo da baliza. Pouco depois (57), com um excelente remate de pé esquerdo (o seu pior) levantou o estádio, não dando qualquer hipótese ao guarda-redes forasteiro.

Larry Clavier, aos 74', reduziu para o Penafiel, num lance em que Rui Faria ficou mal na fotografia.

Equipas:

Desportivo das Aves: Rui Faria, Leandro, Tiago Valente, Sérgio Nunes, Pedro Geraldo, Pedro Pereira, Vinicius, André Carvalho, Ricardo Nascimento(Bemvindo, 62, Luciano, 85), Luisinho (Jorge Duarte, 68), João Silva.
Suplentes: Hugo Ferreira, Henrique, Jorge Duarte, Luciano, Uederson, Bemvindo, Diego Mourão.

Penafiel: Zé Eduardo, Alex Garcia, Vagner, Ricardo, Zé Nando, Hugo Soares (Penela, 78), Vítor (Larry, 58), Rafa, Kanu, Guedes(Vieirinha, 70), Michel.
Suplentes: William, Penela, Pedro Coronas, Elísio, Luizinho, Vieirinha, Larry.

Fonte: Record, GRANDE JOGO DE FUTEBOL COM AS EQUIPAS SEMPRE À PROCURA DO GOLO

Três regressos à convocatória

O treinador do Desportivo das Aves, Micael Sequeira, promoveu o regresso de vários jogadores à lista de convocados, para a receção à equipa do Penafiel. Bemvindo, Jorge Duarte e Luciano voltam a estar sob as ordens do técnico avense. Sérgio Carvalho, lesionado, é o único jogador indisponível para o encontro.

Em relação à última convocatória, há ainda a registar a saída, por opção, dos médios brasileiros Éder Diego e Júlio César.

A equipa não atravessa um bom momento, depois da eliminação na Taça de Portugal, no passado domingo, frente ao Vila Meã, que milita na 3ª divisão.

O Desportivo das Aves é 11º classificado, com três pontos em três jogos, e procura a primeira vitória no campeonato, enquanto o Penafiel está na última posição, com apenas dois pontos conquistados.

As equipas defrontam-se domingo, às 16 horas, numa partida referente à 4ª jornada da Liga de Honra. O encontro vai ser arbitrado por João Capela, de Lisboa.

Lista dos 19 convocados:

Guarda-redes: Rui Faria e Hugo Ferreira.

Defesas: Tiago Valente, Sérgio Nunes, Leandro, Pedro Geraldo, Henrique.

Médios: Vinícius, André Carvalho, Jorge Duarte, Pedro Pereira, Ricardo Nascimento, Luciano.

Avançados: Luisinho, João Silva, Diego Mourão, Uederson, Vítor Hugo, Bemvindo.

Fonte: Record, Três regressos à convocatória

Trio ficou de fora

Éder Diego e Júlio César, expulsos na partida da Taça de Portugal frente ao Vila Meã, falham o jogo com o Penafiel por castigo. O Defesa Sérgio Carvalho continua lesionado.

sábado, 19 de setembro de 2009

Futuro do Aves

Agradecia que todos o visitantes que votassem nesta sondagem presente neste blogue,
para se saber a opinião das pessoas.
Esta sondagem vai ser muito importante para a comitiva do Aves ficar menos preocupada pela situação dos sócios e simpatizantes do clube.


PEÇO À FORÇA AVENSE QUE NO DOMINGO PUXEM PELOS SÓCIOS PARA CANTAREM E PUXAREM PELA EQUIPA.
MESMO QUE ESTEJA A CHOVER, SOL, NEVAR NÃO INTERESSA, O AVES TEM O JOGO PARA GANHAR, E QUEM AJUDA A GANHAR SOMOS NÓS.


TODOS O ESTÁDIO NO DOMINGO ÀS 16H00

Plantel quer dar resposta cabal

O Desp. Aves foi protagonista, pela negativa, no passado fim-de-semana depois de ter sido eliminado da Taça de Portugal em casa do modesto Vila Meã, da II Divisão. Logo no ínico da temporada, os comandados de Micael Sequeira haviam caído na Taça da Liga aos pés do Estoril e, no que diz respeito ao campeonato o percurso não tem sido famoso: três empates em três jornadas realizadas até ao momento.
Por todas estas razões, o plantel deseja alcançar a primeira vitória na Liga Vitalis, frente ao Penafiel(amanhã) e, assim, dar resposta convincente aos adeptos, pois têm surgido ecos de insatisfação na Vila das Aves.

Fonte: Abola, 19 de Setembro de 2009

segunda-feira, 14 de setembro de 2009

João Freitas: «Esperávamos muito mais»

"SURPREENDIDO" COM AFASTAMENTO DA TAÇA DE PORTUGAL

O presidente do Aves disse hoje ter ficado "surpreendido" pelo afastamento da Taça de Portugal, tendo frisado as perdas económicas que isso significa.

"É óbvio que fiquei surpreendido pela negativa com a derrota de ontem (domingo) e não estamos satisfeitos. Podem acontecer sempre estas coisas na Taça de Portugal, mas não é condizente com a qualidade do plantel, até pela diferença de preparação entre as duas equipas", lamentou João Freitas à agência Lusa.

O Aves, 11.ª da Liga de Honra, foi derrotado em Vila Meã (0-2) pela equipa local, que milita na 3.ª divisão, o quarto escalão do futebol português.

No início da temporada, o clube assumiu alguma ambição em relação às taças de Portugal e da Liga, mas já foi eliminado de ambas as competições.

"Esperávamos muito mais, tínhamos perspectivas de fazer boas campanhas até para fazer um bom encaixe de tesouraria, como nos últimos anos em que fomos afastados pelo FC Porto e Benfica", notou.

O presidente do Desportivo frisou que o lugar do treinador Micael Sequeira, "nesta altura, não tem discussão", mas deixou um aviso ao grupo de trabalho: "Faltam 27 finais até ao fim do campeonato e domingo tem de ser para ganhar", afirmou.

Sobre se vai ter uma reunião com jogadores e treinadores respondeu: "Estou sem grande vontade, além de que eles sabem de certeza qual o meu estado de espírito e não se devem estar a sentir muito confortáveis", sentenciou.

A eliminação do Aves, da Liga de Honra, frente ao Vila Meã, da 3.ª Divisão, constituiu a principal surpresa dos 47 jogos realizados este fim-de-semana referentes à segunda eliminatória da Taça de Portugal.

O Desportivo das Aves não foi, no entanto, a única equipa da Liga de Honra a ser eliminada aos pés de adversários de escalão inferior, já que Estoril e Trofense também foram afastados da prova, por Esmoriz (2.ª) e Paredes (2.ª), respectivamente.

O Vila Meã afastou o Aves com um triunfo por 2-0, o Esmoriz eliminou ontem o Estoril na transformação de grandes penalidades (4-3), após empate 3-3, e o Paredes venceu em casa do Trofense por 3-1.

As restantes 13 equipas da Liga de Honra, que iniciaram este fim-de-semana a sua participação na prova, impuseram-se aos seus adversários e, com menor ou maior dificuldade, garantiram a passagem à terceira ronda.

Sp. Covilhã e Carregado, com goleadas por 5-0 ao Morais (3.ª) e Maria da Fonte (3.ª), e Feirense e Oliveirense, com vitórias fáceis sobre Marinhense (2.ª) e Candal (3.ª), foram as equipas com o apuramento mais acessível.

Igualmente de forma tranquila, o Fátima afastou o Ribeira Brava (3.ª), por 3-0, o Gil Vicente travou o Macedo de Cavaleiros (3.ª), por 2-0, tal como o Beira-Mar fez ao Vizela (2.ª) e o Chaves ao Amares (3.ª).

O Varzim já sentiu mais dificuldade para eliminar o Praiense (2.ª), por 1-0, o Santa Clara também não foi além de um triunfo por 1-0 frente ao Rebordosa (3.ª) e o Freamunde venceu o Mangualde apenas por um golo (2-1).

O Portimonense, líder da Liga de Honra, foi uma das equipas que sentiu mais dificuldade para impor o seu estatuto de profissional, já que foi obrigado ao desempate por grandes penalidades (4-3), após empate a 2-2 com o Real de Massamá.

O Penafiel também foi obrigado a meia hora extra para afastar a AD Oliveirense (3.ª), por 3-1, e garantir a continuidade na Taça de Portugal.

Nos duelos entre equipas da II Divisão, o factor casa imperou nas vitórias do União da Serra frente ao Arouca, por 1-0, e do Oriental com o Eléctrico, por 3-1. O Camacha venceu fora o Santana, por 5-2.

De entre os 15 encontros entre clubes da 2.ª e da 3.ª divisões, apenas uma equipa do escalão menor sobreviveu, tendo o feito sido alcançado pelo Oeiras, que afastou o Tourizense, com um triunfo por 3-1.

O factor casa, salvo duas raras excepções - nos casos dos triunfos do Mocidade e Cinfães nos recintos do Peniche e Mirandela, respectivamente -, prevaleceu nos 13 encontros entre equipas da 3.ª Divisão.

Destaque ainda par ao reencontro entre dois históricos do futebol nacional: o Atlético recebeu e superou na Tapadinha o Fabril do Barreiro por 1-0.

Fonte: Record, João Freitas: «Esperávamos muito mais»

Fonte: Record, Três clubes da Honra eliminados

Mau jogo em Vila Meã

Ao eliminar o Aves - joga dois escalões acima -, o Vila Meã escreveu mais uma linha dourada no livro que relata o historial do clube. Só se pode considerar um feito dada a diferença de valor dos plantéis, mas em futebol praticado os durienses foram superiores e venceram com naturalidade e justiça. Os avenses entraram no jogo mostrando alguma sobranceria, atitude que foi aproveitada pelos visitados para imprimir velocidade ao jogo e jogar sobre o meio-campo adversário. As duas equipas encaixaram-se uma na outra e a bola não chegava às balizas. Mas na única oportunidade da primeira parte, já em tempo de compensação, Chico cruzou da direita e Igor, de cabeça, atirou a contar. Após o intervalo esperava-se a reacção dos avenses, mas o seu futebol mastigado, sem imaginação e lento continuou a marcar o andamento. Sempre a fazerem pressão alta, os visitados ganhavam a bola e saíam para o ataque em velocidade, mas faltava acerto no último passe para levar perigo à baliza avense. Micael Sequeira, treinador do Aves, mexeu na equipa e colocou quatro avançados em campo. Porém, ter muitos homens na frente nem sempre significa uma avalancha ofensiva, como se viria a verificar. Um minuto após entrar em jogo, na segunda oportunidade do jogo, Jonas marcou o segundo golo e sentenciou a eliminatória.

Reacções
Pedro Pinto, treinador do Vila Meã: "Vitória justa"

A alegria no balneário do Vila Meã era bem patente pela passagem da eliminatória. Pedro Pinto, treinador duriense, também não conseguia esconder a sua satisfação. "A diferença que à partida existia entre as duas equipas, na prática não se verificou. Fomos uma equipa solidária e nunca deixámos o adversário ganhar ascendente. Conseguimos uma vitória justa que encaixa bem na equipa", considerou.

Micael Sequeira, treinador do Aves: "Dia negativo"

O semblante do técnico avense não escondia a tristeza que lhe ia na alma. "Parabéns ao Vila Meã. As coisas não correram como queríamos. Temos que aprender com estes jogos e tirar ilações para o futuro, pois vínhamos de boas exibições. Fomos infelizes no primeiro golo, mas não reagimos, como o deveríamos ter feito. Foi um dia negativo."

Fonte: Ojogo, Taça de Portugal

domingo, 13 de setembro de 2009

Taça de Portugal

Hoje o Aves vai defrontar o Vila Meã fora, espera - se que o Aves, consiga trazer de lá a sua 1º vitória nas competições nacionais.

sábado, 12 de setembro de 2009

Novo deslize

O Benfica foi ao Complexo Desportivo da Várzea bater o V. Setúbal por 3-1, em jogo da 3.ª jornada do Nacional de juniores, Zona Sul.

Destaque para os grandes golos de Francisco Júnior e Nélson Oliveira, assistidos por Lassana Camará, na primeira parte. Após o intervalo, Ruben Pinto aumentou a vantagem, com Vítor Martelo a fazer o tento de honra sadino.

O Sporting venceu em Oeiras pelo mesmo resultado. Lideram Benfica e U. Leiria (goleou 6-0 em Faro), com 9 pontos, seguidos dos leões, com 7.

A norte, registaram-se goleadas dos líderes. O FC Porto bateu o Salgueiros por 6-1, enquanto o Varzim superiorizou-se ao Gil Vicente por 5-1. Dragões e poveiros comandam ambos com 7 pontos.

3.ª jornada

Zona Norte

Aves-Académica, 0-4
Candal - Boavista, 1-1
Varzim - Gil Vicente, 5-1
Merelinense - Feirense, 0-1
Leixões - Penafiel, 1-3
FC Porto - Salgueiros, 6-1
Sp. Braga - V. Guimarães, 3-2
Rio Ave - Gondomar, 0-2

Lideram FC Porto e Varzim, com 7 pontos, seguidos de Sp. Braga e Gondomar, com 6

Zona Sul

V. Setúbal - Benfica, 1-3
Naval 1.º Maio - Portimonense, 1-0
Oeiras - Sporting, 1-3
Marítimo - Nacional, 4-4
Belenenses - Real, 0-0
E. Amadora - Alverca, 2-0
Odivelas - Atlético, 0-1
Farense - U. Leiria, 0-6

Lideram Benfica e U. Leiria, com 9 pontos, seguidos do Sporting, com 7

4.ª jornada (19 setembro)

Zona Norte

Académica - Sp. Braga
Boavista - Aves
Gil Vicente - Candal
Gondomar - Varzim
Feirense - Rio Ave
Penafiel - Merelinense
Salgueiros - Leixões
V. Guimarães - FC Porto

Zona Sul

Benfica - Farense
Portimonense - V. Setúbal
Sporting - Naval 1.º Maio
Nacional - Oeiras
Real - Marítimo
Alverca - Belenenses
Atlético - E. Amadora
U. Leiria - Odivelas

Fonte: Record, Juniores: Águias vencem (3-1) em Setúbal

sexta-feira, 11 de setembro de 2009

Apelo

Venho por este meio, pedir, a todos os leitores deste blogue que ponderem, ajudar-nos na publicação de novas noticias. Devido ao motivo, de uma pessoa que nos ajudava na publicaçao de noticias, que estão representadas em jornais desportivos e afins, não nos tem pudido ajudar.

Por isso apelo a todos os avenses que queiram nos ajudar a enriquecer este blogue, que nos ajudem a publicar novas noticias.

Quem tiver interessado pode me contactar pelo: iluminati@live.com.pt

Agradecimentos: Luis

quarta-feira, 9 de setembro de 2009

Aves lança jovem matador

Ambição deste jovem ao estilo de Hugo Almeida passa pelas selecções

O avançado João Silva quer ganhar a aposta feita pelo Desp. aves num jovem valor da casa que já está a causar sensação na Liga Vitalis.

O possante avançado de 19 anos e 1,90 metros de altura cumpre a primeira época como profissional e é já o melhor marcador da equipa, com dois golos em três encontros, sempre como titular.

Em matéria de números, só Leandro Tatu(Santa Clara) - que também já passou pelo Desp. Aves - supera o português que desde os 9 anos habituou os responsáveis avenses a festejar golos sem conta. Ao todo, durante os dez anos passados nos escalões jovens, foram mais de 200 remates certeiros. Só no último ano, na II Divisão Nacional de Juniores, não cumpriu o objectivo de atingir os 25, ficando a um da meta traçada. Ao fim da primeira volta, porém, já tinha ganho apostas a dirigentes, colegas, amigos e até ao cunhado.

"Já lhes perdoei", ri-se, ainda à espera do jantar da ordem. "É mais importante o incentivo do que a aposta" lembra, feliz por poder corresponder às expectativas nele depositadas.
Metade dos golos do Desp. Aves são de João Silva. Um de cabeça e outro com o pé direito, as suas principais armas. "Não vou dizer que sou um jogador do género do Hugo Almeida, embora tenha um estilo semelhante, talvez com um pouco mais de mobilidade", assume, com uma grande ilusão.

"Este ano esperava jogar uns minutinhos, mas as coisas estão a correr bem. É pena só termos empatado", lamenta, receando a paragem do campeonato.

"Pode condicionar, mas vou trabalhar da mesma maneira", promete, admitindo uma leve esperança de poder chamar a atenção dos responsáveis das selecções sub-19 e sub-20.
Uma coisa é certa, o jovem João Silva tem contrato até 2012 e já deixou de ser um ilustre desconhecido.

Texto escrito por: Augusto Bernardino
Fonte: A bola , 9 de Setembro de 2009

terça-feira, 8 de setembro de 2009

Relance das primeiras jornadas



Nestas três primeiras jornadas, o Aves não tem tido a oportunidade de saborear uma vitória. Muitas vezes, ou por falta de finalização ou por falta de “sorte”.

Na 1º Jornada o Aves defrontou fora o Freamunde. Onde se mostrou forte, e notava-se que era uma equipa que está a jogar bom futebol, no qual se pode ver algumas boas jogadas, e mostrou vontade de ganhar, mas a “sorte” não esteve do nosso lado, sendo o guarda – redes da equipa adversária uma barreira, que não conseguimos ultrapassar. Também se tem que louvar um jovem jogador chamado João Silva da nossa formação, do qual se pode retirar uma excelente imagem de tudo o trabalho que tem sido feito, mostrando que nós, também podemos “criar” bons jogadores para o futuro.

Na 2º Jornada o Aves defrontou em casa o Chaves. Entrou a um nível de jogo muito abaixo do que tinha mostrado na jornada anterior, notou-se que havia um problema na falta de uma ligação entre os sectores do Aves, no qual acabamos por sofrer uma golo após um contra–ataque, que não foi muito “mortífero”, por isso, os defensores não ficam isentos de culpas. Na segunda parte o Aves “acordou” e encostou o Freamunde, tendo havido o empate logo após o inicio da mesma aos 48min por André Carvalho, a partir daí fomos desperdiçando algumas oportunidades de golo. O segundo golo só foi conseguido aos 62min pelo João Silva, no qual os avenses, puderam ver uma celebração efusiva visto que era o seu 1º golo a nível profissional, e também pelo meu ponto de vista por ser o seu 1º Golo ao Serviço do Aves na camada sénior. A partir daí o Aves foi se encostando, tentando defender o seu resultado, e quando todos menos esperávamos, numa jogada “feliz” dos jogadores chaves, conseguiram o empate aos 92min deixando todos os avenses abismados.

Na 3º Jornada o Aves defrontou fora o Trofense, um dos considerados candidatos á subida. Teve um inicio de jogo muito desesperante, tendo havido logo nos primeiros minutos dois golos um aos 4min e outro aos 7min por Reguila, tornando assim um inicio muito difícil para o Aves, mas nós não desistimos e fomos a procura do empate e conseguimos logo aos 11min pelo jovem João Silva, sendo que até ao intervalo comandamos o jogo e tivemos boas oportunidades de golo, mas nesse momento a “sorte” não esteve do nosso lado. Na segunda parte fui como na primeira nos momentos iniciais entraram forte tendo algumas oportunidades de golo, depois o aves voltou a pegar no jogo á procura do empate conseguindo-o por uma falta cometida sobre João Silva dentro de Área, tendo assim sido marcado um penalti pelo Vinicius que entrou para o lugar de Ricardo Nascimento.

Nota:

Quero ainda deixar uma mensagem, de agrado pelo trabalho de toda equipa técnica e jogadores, que apesar de não termos conseguido uma vitória temos, pelo meu ponto de vista, visto uma entrega á nossa camisola. Quero também pedir aos leitores deste blogue que vão apoiar o Aves, para que eles possam ver que os adeptos apoiam-nos incondicionalmente, e que parem de dizer que o nosso treinador está aqui por cunhas e não pelo seu trabalho no Valdevez, pela sua formação enquanto treinador e por ser um treinador novo e com potencial.

domingo, 6 de setembro de 2009

Luciano estragou a festa de apresentação do Taipas

De manhã perdeu em Braga, à tarde ganhou nas Taipas. Depois de ter defrontado o Braga, o Desportivo das Aves apadrinhou a apresentação do Taipas, da Divisão de Honra da AF Braga. Luciano estragou a festa ao marcar os dois golos da vitória avense.


Fonte: Ojogo, Aves ganha 2-0 ao Taipas

sábado, 5 de setembro de 2009

Triunfo frente ao Aves (2-1)

O Sporting de Braga, líder isolado da Liga, venceu (2-1) o Desportivo das Aves, da Liga de Honra, em jogo particular disputado À porta fechada no Estádio Municipal de Braga.



A equipa orientada por Domingos Paciência chegou a uma vantagem no marcador de dois golos ainda na primeira parte, mercê dos tentos do avançado Paulo César e do extremo Matheus.


O Desportivo das Aves reduziu no início do segundo tempo pelo jovem ponta-de-lança português João Silva, golo que estabeleceu assim o resultado final.

Fonte: Record, Aves perde 2-1 com o Braga

quinta-feira, 3 de setembro de 2009

Taça de Portugal Millennium 2009/2010

Santana vs Camacha 2009-09-13 - Santana - Madeira
Trofense vs Paredes 2009-09-13 - Trofa
Marinhense vs Feirense 2009-09-13 - Marinha Grande
Machico vs Torreense 2009-09-13 - Machico - Madeira
Sp. Mêda vs Monsanto 2009-09-13 - Mêda
Coimbrões vs Quarteirense 2009-09-13 - Vila Nova de Gaia
Oliv. Bairro vs Esp. Lagos 2009-09-13 - Oliveira do Bairro
Estoril vs Esmoriz 2009-09-13 - Estoril
UD Serra vs Arouca 2009-09-13 - Santa Catarina da Serra
Caniçal vs Vieira 2009-09-13 - Caniçal - Machico
Pinhalnovense vs Moreirense 2009-09-13 - Pinhal Novo - Palmela
Santa Clara vs Rebordosa 2009-09-13 - Ponta Delgada (S.Miguel - Açores)
Oriental vs Eléctrico 2009-09-13 - Lisboa
Valenciano vs F. Algodres 2009-09-13 - Valença do Minho
Milheiroense vs Merelinense 2009-09-13 - Milheirós de Poiares
Aljustrelense vs Juv. Évora 2009-09-13 - Aljustrel
Fiães vs Leça 2009-09-13 - Fiães
Beira-Mar vs Vizela 2009-09-13 - Aveiro
Fátima vs Ribeira Brava 2009-09-13 - Fátima
Alcains vs Farense 2009-09-13 - Alcains
Oeiras vs Tourizense 2009-09-13 - Oeiras
Portimonense vs Real 2009-09-13 - Portimão
Praiense vs Varzim 2009-09-13 - Praia da Vitória
Maria da Fonte vs Carregado 2009-09-13 - Póvoa de Lanhoso - Braga
Aliados Lordelo vs 1º Dezembro 2009-09-13 - Lordelo
Operário vs Benf.C.Branco 2009-09-13 - Lagoa (S.Miguel - Açores)
Torre Moncorvo vs Lusit. Évora 2009-09-13 - Torre de Moncorvo
Sintrense vs Fão 2009-09-13 - Sintra
Mirandela vs Cinfães 2009-09-13 - Mirandela
Chaves vs Amares 2009-09-13 - Chaves
Cruzado Canicense vs Est. Calheta 2009-09-13 - Caniço - Santa Cruz
Gil Vicente vs Macedo de Cavaleiros 2009-09-13 - Barcelos
Peniche vs Vigor Mocidade 2009-09-13 - Peniche
Nelas vs S. João Ver 2009-09-13 - Nelas
Tirsense vs Oliv. Douro 2009-09-13 - Santo Tirso
Pesc. Caparica vs At. Tojal 2009-09-13 - Costa de Caparica - Almada
Morais FC vs Sp. Covilhã 2009-09-13 - Morais-Macedo de Cavaleiros
Vila Meã vs Desp. Aves 2009-09-13 - Vila Meã - Amarante
Padroense vs Alcochetense 2009-09-13 - Matosinhos
Casa Pia vs Lusitânia 2009-09-13 - Lisboa
U. Madeira vs Sp. Espinho 2009-09-13 - Funchal
Penafiel vs AD Oliveirense 2009-09-13 - Penafiel
Mangualde vs Freamunde 2009-09-13 - Mangualde
Sertanense vs Gondomar 2009-09-13 - Sertã
Atlético vs Fabril Barreiro 2009-09-13 - Lisboa
Odivelas vs Mafra / Estrela da Amadora 2009-09-13 - Odivelas
Tondela vs Andorinha 2009-09-13 - Tondela
Candal vs Oliveirense 2009-09-13 - Candal - Vila Nova de Gaia

Fonte: Zerozero, Taça de Portugal Millennium 2009/2010

Dois Particulares

A formação de Micael Sequeira realiza sábado, às 10 horas, um treino em casa do Sp. Braga e, às 17 horas, no reduto do Taipas. O (Central) Sérgio Carvalho continua ausente a recuperar de lesão da última época.

Fonte: Abola, 2 de Setembro de 2009

quarta-feira, 2 de setembro de 2009

Plantel só tem uma baixa

O (Defesa Central) Sérgio Carvalho, que continua a recuperar de lesão, é o único jogador de fora dos planos do treinador Micael Sequeira.

Fonte: Abola, 1 de Setembro de 2009

segunda-feira, 31 de agosto de 2009

Resumo do Jogo Trofense - Aves

video

Fonte: Trofa 2 -2 Aves

Exibição elevada como o termómetro


O calor intenso que se fez sentir parecia antever uma tarde difícil para os jogadores e, como tal, o espectáculo estaria comprometido. Mas, pelo contrário, assistiu-se a um jogo intenso e bem jogado pelas duas equipas. Os primeiros onze minutos foram frenéticos. Logo aos 4', Reguila coloca o Trofense na frente do marcador, com o avançado a bisar apenas 3 minutos depois, de livre, com a bola a bater no poste antes de entrar na baliza de Hugo Ferreira. Após estes dois momentos, os visitantes conseguiram reagir e, aos 11', João Silva reduziu a desvantagem da sua equipa. Até ao intervalo, a equipa de Micael Sequeira comandou o jogo, apesar do Trofense ter respondido à altura, dispondo até das mais flagrantes oportunidades para marcar. No início da segunda parte, os locais apareceram de novo muito forte, com destaque para Reguila, que dispôs de diversas oportunidades (tal como na primeira parte) para fazer o hat-trick (numa das quais a enviar a bola à trave). Tal como na metade inicial, os forasteiros, nos momentos finais, voltaram a pressionar os locais. Aos 80' o árbitro Bruno Esteves considerou falta para grande penalidade uma bola disputada no ar entre Riça, Pedro Ribeiro e João Dias. Se, nesta decisão, a confusão gerada pode dar o benefício da dúvida ao juíz da partida, a verdade é que, a partir do momento em que se envolveu em discussão com Reguila, por volta dos 40', a sua actuação passou a ser prejudicial para os trofenses. Depois de estar a perder por duas bolas quase desde o início, o Aves conseguiu chegar ao empate, com Vinicius a converter a penalidade máxima. Apesar de ter surgido de uma decisão polémica, a divisão de pontos é um prémio mínimo merecido por ambas as equipas, dado que nenhuma delas merecia perder.

REACÇÕES

Há muito tempo que não via uma arbitragem tão má. O jogo merecia um árbitro melhor

Vítor Oliveira

treinador do Trofense

Depois de termos estado a perder, este empate soube muito bem

Micael Sequeira

treinador do Aves


Fonte: Ojogo, Exibição elevada como o termómetro

domingo, 30 de agosto de 2009

Trofense-Aves, 2-2: Penálti duvidoso



O Desportivo das Aves negou hoje ao Trofense a segunda vitória na Liga de Honra de futebol, ao conseguir a igualdade perto do final (2-2), saindo da Trofa com o seu terceiro empate em três jornadas.

A partida começou com intensidade de parte a parte e com três golos madrugadores. Os visitantes estiveram a perder praticamente a totalidade do encontro e só empataram a nove minutos do fim através de uma grande penalidade que deixou muitas dúvidas.

O Trofense adiantou-se no marcador logo aos cinco minutos de jogo, por intermédio de Reguila que aproveitou bem um passe, pela direita, de Bruno Sousa. Sem ter tempo para se recompor do primeiro tento, Hugo Ferreira nem queria acreditar quando, aos sete minutos, um pontapé livre também de Reguila resultava em golo. O avançado trofense bateu mais em força do que em jeito e a bola bateu no interior do ferro da baliza avense e iludiu o guardião visitante.

Feitos dois golos em apenas sete minutos, esperava-se algum descanso no que toca a emoções, mas o Desportivo das Aves mostrou que, mesmo a perder por dois, queria discutir o resultado e na primeira aproximação à baliza trofense reduziu a desvantagem. Ricardo Nascimento cruzou para o cabeceamento perfeito de João Silva (12 minutos). Com este golo, a equipa da Trofa percebeu que afinal ainda ia ter de suar muito para defender a vantagem. Tiago e Reguila foram os mais irrequietos da equipa da casa.

Do outro lado, o Aves quase empatava primeiro por André Carvalho (30), depois por João Silva (33), mas a bola insistiu em não entrar na baliza de Riça. Na segunda parte, os homens de Vítor Oliveira voltaram a entrar melhor. Aos 52 minutos, Reguila fez os adeptos saltar mas a bola foi á barra, e Pedro Ribeiro tentou do mesmo sítio, dez minutos depois, mas a bola saiu pela linha lateral (62).

Micael Serqueira apostou na saída de Ricardo Nascimento - que no seu regresso à Trofa, depois uma passagem em que se incompatibilizou, primeiro com o técnico António Conceição, e depois com Tulipa, foi alvo de muitos assobios - para fazer entrar o homem que viria a empatar a partida através de uma grande penalidade no mínimo confusa. Aos 80 minutos, Riça disputou a bola com João Silva na pequena área. O avançado avense acabou por cair depois de ter sido tocado pelo guardião trofense. E o setubalense Bruno Esteves considerou que Riça o tinha atingido com os punhos. Vinicius converteu a grande penalidade, aos 81 minutos.

Antes, destaque para um remate à barra de Uederson (77). O resultado final premeia o Desportivo das Aves porque soube sofrer e esperar pela sorte que fugiu ao Trofense mesmo no fim do encontro.

Jogo no Estádio do CD Trofense, na Trofa.
Trofense - Desportivo das Aves, 2-2
Ao intervalo: 2-1.
Marcadores: 1-0, Reguila, 05 minutos. 2-0, Reguila, 07. 2-1, João Silva, 12. 2-2, Vinicius, 81 (g.p.).

TROFENSE
Riça, Paulinho, Pedro Ribeiro, Milton do Ó, Ginho, Tiago, Mércio (Silas, 86), Filipe Gonçalves (Maciel, 63), Hélder Sousa (Thiago Bento, 68), Moustapha e Reguila. (Suplentes: Marco, Nuno Mendes, Thiago Bento, Williams, Silas, Bruno Sousa e Maciel).

AVES
Hugo Ferreira, Leandro, Tiago Valente, Sérgio Nunes, Pedro Geraldo, André Carvalho (Uederson, 62), Ricardo Nascimento (Vinicius, 58), Júlio César, Luisinho, Pedro Pereira (Eder Diego, 78) e João Silva. (Suplentes: Rui Faria, Vinicius, Xano, Benvindo, Uederson, Filipe Babo e Eder Diego).

Árbitro: Bruno Esteves (Setúbal).
Acção disciplinar: Cartão amarelo para Filipe Gonçalves (23), Reguila (43), Sérgio Nunes (74), Pedro Ribeiro (80), Mércio (81) e Silas (91).
Assistência: 1989 espectadores.


Fonte: Record, Trofense-Aves, 2-2: Penálti duvidoso

Uederson e Grosso estreiam-se

As estreias de Uederson e Grosso e a saída de Diego Mourão são novidades nos convocados do Desportivo das Aves para a deslocação ao terreno do Trofense, domingo, na terceira jornada da Liga de Honra.

Uederson, avançado brasileiro recém-chegado ao Desportivo das Aves, foi chamado pela primeira vez pelo treinador Micael Sequeira em detrimento de Diego Mourão, seu compatriota e igualmente ponta-de-lança, que ficou fora dos eleitos pela primeira vez.

O defesa direito Grosso faz também a sua estreia nos convocados avenses nesta edição da Honra, enquanto o avançado Bemvindo regressa depois de ter estado ausente da recepção ao Chaves, na última jornada.

O Desportivo das Aves procura a sua primeira vitória no campeonato depois dos empates com o Freamunde (fora) e Chaves (casa).

Além de Diego Mourão, também Jorge Duarte ficou de fora da convocatória em relação ao último jogo, sendo que o único lesionado do plantel continua a ser Sérgio Carvalho.

O jogo tem lugar no Estádio do Clube Desportivo Trofense, domingo, às 16:00, e será arbitrado por Bruno Esteves, de Setúbal.

Lista dos 19 convocados:
Guarda-redes: Rui Faria e Hugo Ferreira.
Defesas: Tiago Valente, Sérgio Nunes, Leandro, Pedro Geraldo, Filipe Babo, Grosso.
Médios: Vinícius, André Carvalho, Pedro Pereira, Júlio César, Éder Diego, Ricardo Nascimento.
Avançados: Luisinho, João Silva, Xano, Uederson, Bemvindo.

Fonte: Record, Uederson e Grosso estreiam-se

segunda-feira, 24 de agosto de 2009

Presidente João Freitas fala sobre a realidade e objectivos do C D Aves para a época 09/10




O Jovem Presidente, dinâmico, com atitude de liderança, mostra-nos como é possível ser um economista de sucesso, e ao mesmo tempo liderar o CD Aves, de forma exímia e exemplar. O seu caminho está traçado, e será certamente o do Sucesso. Quanto à época 2009/2010 disse:

S.T.D. – Quais são os objectivos do CD Aves para esta época?
João Freitas – À semelhança do que aconteceu nas duas épocas anteriores, o nosso objectivo é fazer sempre melhor. O ano passado não conseguimos. Este ano o objectivo é ficar claramente na primeira metade da tabela classificativa, olhando sempre para cima e nunca para baixo.

S.T.D. – Assume a subida como um objectivo?
João Freitas – Não, de forma alguma. Não foi um objectivo pedido aos atletas, nem pretendido pela Direcção. Mas, a verdade, é que conto com a ambição do Grupo que temos, para conseguir a melhor classificação possível. Se os atletas sentirem que é possível a subida, se essa for a ambição deles, então a direcção partilha com eles do mesmo objectivo.

S.T.D. – No final do jogo frente ao Freamunde, os jornalistas colocaram o CD Aves como um dos favoritos à subida à I Liga. O que lhe apraz dizer sobre este comentário?
João Freitas – Algumas pessoas ficaram surpreendidas com o nível exibicional que apresentamos em Freamunde, dado que vínhamos de uma eliminação precoce da Carlsberg Cup, em que, em nenhum dos jogos tivemos aquela ponta de felicidade, que nos permitisse alcançar outro objectivo. A verdade é que nos exibimos a muito bom nível no primeiro jogo do Campeonato. Temos agora o jogo com o Desportivo de Chaves, que se afigura bastante mais complicado, mas o objectivo, e isso foi o que pedi aos jogadores, é para jogo a jogo, dar o nosso melhor, e tentar trazer de volta a mística que havia no Clube. Mística essa, que permitia ter grandes jogos ao Domingo, boas casas, com os sócios a comparecerem em força. Sócios esses, que ultimamente têm estado um pouco afastados do Clube, e pretendemos com uma grande atitude e uma grande dinâmica nos jogos, principalmente em nossa casa, trazer de volta os adeptos ao Estádio.

S.T.D. – Qual o orçamento do CD Aves para esta época?
João Freitas – Apesar de ter havido uma redução a nível de algumas despesas, o orçamento mantém-se em cerca de 750.000 €.

S.T.D. – A Taça da Liga, foi um revés na programação da época para o CD Aves?
João Freitas – Foi, sem dúvida. Tínhamos a expectativa de conseguir ir mais longe na Taça da Liga, principalmente pelas receitas que poderiam gerar uma passagem à próxima fase, onde teríamos dois jogos em casa, com equipas teoricamente mais acessíveis da I Liga. Como tal, poderíamos sonhar ir mais além, e conseguir verbas para compor o desequilíbrio orçamental que temos para esta época. Tal não foi possível, resta-nos o Campeonato e a Taça de Portugal, e esperamos já no próximo Domingo, conseguir a primeira vitória.

S.T.D. – É um prazer, ou uma obrigação, para alguém tão jovem, estar à frente de um clube como o CD Aves?
João Freitas – Penso que será um pouco de ambos. Não nego que sempre foi um dos meus objectivos a médio, longo prazo, quando era ainda mais jovem, ser Presidente o CD Aves. Os acontecimentos precipitaram-se na Assembleia Geral, onde o meu pai assumiu encontrar uma alternativa, no dia em que o Presidente Joaquim Pereira abandonasse a presidência do Clube, e assim foi. O meu pai, achou que eu seria uma boa solução, confiou em mim, e assumi a presidência do Clube. Admito que ao inicio, o entendimento que tinha do futebol, e a forma como me envolvia no futebol, era sobretudo uma paixão. Neste momento é encarado, mais como obrigação, com um grande sentido de responsabilidade.

S.T.D. – Podemos contar, com João Freitas, Presidente do CD Aves para o próximo ano?
João Freitas – Não sei, essa é uma questão completamente imprevisível. Já o ano passado, mostrei interesse em abandonar a Presidência do Clube, tal não foi possível, pois ninguém se mostrou disponível para assumir a liderança do clube. Talvez porque tenham a noção, e nós Direcção, fazemos questão disso, de passar a ideia das responsabilidades inerentes a este cargo. Mantenho a posição que tive o ano passado, se aparecer alguém que queira assumir a presidência do CD Aves, e que eu julgue ser alguém idóneo, que nada irá fazer para colocar em risco os pergaminhos que este Clube tem vindo a construir ao longo dos anos, com muita luta e sacrifício, pode contar comigo como apoiante número um.

S.T.D. – A aposta nas camadas jovens do CD Aves continuará a ser uma política a adoptar?
João Freitas – O nível atingido nas camadas jovens, sobretudo este ano, dificilmente poderá ser ultrapassado. Existe vontade e empenho das pessoas em fazer melhor, mas a verdade é que as infra-estruturas, sobretudo físicas, não nos permitem sonhar com muito mais. O que se tem feito nos últimos tempos, são já autênticos milagres. Os resultados são nitidamente fruto de uma grande organização, que é o Departamento de Formação, mas também de o transmitir, a importância, que é vestir e representar a camisola do CD Aves, logo desde os escalões mais jovens.

S.T.D. – João Silva, é uma aposta ganha?
João Freitas – O João Silva, tal como o Tiago, outro jogador oriundo das camadas jovens, são jogadores, que têm vindo a ser acompanhados, desde há muitos anos, com a perspectiva de virem a fazer parte do plantel Sénior, do CD Aves. A verdade é que fruto muitas vezes do nível competitivo, que nos exibíamos nos escalões de formação, o salto para a Primeira Equipa era enorme. A ascensão do João Silva, veio dar-me razão. O João Silva foi um jogador que se destacou nos Juniores, mas já numa época em que o CD Aves competia na II Divisão Nacional de Juniores, ou seja, a um nível mais elevado. Ele é um jovem que reúne qualidades físicas e sobretudo qualidades mentais. A sua capacidade de trabalho, esforço e sacrifício, irão fazer dele um caso sério não só no CD Aves, mas sim no Futebol Nacional. Ele, melhor do que ninguém, sabe que irá ter de ser passo a passo. Já conseguiu conquistar a titularidade no primeiro jogo do Campeonato pelo CD Aves, acredito que se continuar a trabalhar e evoluir como tem feito nos últimos tempos, irá ser, com toda a certeza, um grande jogador de futebol.

S.T.D. – Como analisa a questão dos ordenados em atraso por parte de outros Clubes?
João Freitas – Infelizmente é uma realidade no Futebol Nacional, mas uma realidade que tem vindo a ser combatida. A verdade é que apesar das diversas críticas, pela primeira vez com esta Direcção da Liga, os Clubes incumpridores, foram punidos. Custa-me imenso durante a época, defrontar-me com equipas que têm salários em atraso, e muitas vezes não conseguir o resultado pretendido, que é ganhar, são essas as derrotas e os empates que mais doem. Penso que foram criadas algumas formas para tentar que essa situação não aconteça, pelo menos de punir os incumpridores. A verdade é, que da parte do Sindicato de Jogadores Profissionais, também não tem havido grande capacidade para distinguir, o que são incumprimentos pontuais, daquilo que são Clubes incumpridores, e esses sim, descredibilizam o Futebol. O CD Aves, foi tratado já por duas vezes como um Clube incumpridor. Este ano não pagamos meio mês adiantado, mas sim, um mês completo, mas não precisamos de fazer propaganda na Comunicação Social, pois não fazemos nada de mais, é uma obrigação assumida, e penso que não deve ser utilizada, como forma de tentar fazer passar a imagem, de que ao ter os salários em dia, se está a fazer algo de extraordinário, é difícil, mas é também uma obrigação de todos os Clubes.

S.T.D. – Qual é a sua opinião sobre a actual Liga de Clubes?
João Freitas – Esta Direcção da Liga, apesar de severamente criticada, tem mostrado algum trabalho. Foram aumentadas as receitas televisivas para os Clubes da II Liga, foram criados um conjunto de incentivos para a modernização das infra-estruturas e redução dos custos, que um Clube incorre durante a época. Foi esta Direcção da Liga que criou a Taça da Liga, a Carlsberg Cup, que permite aos Clubes, no inicio da temporada, receber verbas importantes, para o cumprimento dos primeiros encargos com a época. E a verdade é que esta Direcção da Liga, conseguiu, que processos como o Apito Dourado, o caso do Vizela, o caso do Gondomar, o caso do Futebol Clube do Porto, todos os casos tivessem um desfecho, e condenações, que podem não ter sido com a amplitude com que alguns estariam à espera, mas a verdade é que os casos foram resolvidos. Da parte do CD Aves, entendemos que há uma nítida melhoria na pro-actividade da resolução dos problemas do Futebol Nacional.

S.T.D. – Tem colaborado com a pouca transparência no Futebol, ou é algo que o ultrapassa?
João Freitas – É impossível chegar ao final da época e algum Dirigente do CD Aves se ter aproveitado das receitas do Clube, o que acontece é sempre o inverso, é que os Dirigentes têm de deixar dinheiro no Clube. Não vejo onde o CD Aves possa colaborar para a pouca transparência no Futebol, o que posso garantir, é que tudo aquilo que detectarmos que não seja transparente, e que seja prejudicial à verdade desportiva, não hesitaremos em divulgar e ir às entidades competentes mostrar o nosso ponto de vista.


S.T.D. – Com o inicio do campeonato, qual é a mensagem que deseja passar à Massa Associativa e aos adeptos do CD Aves?
João Freitas – Vou aproveitar esta questão para fazer um pedido aos sócios do CD Aves. Apoiem esta equipa, este Grupo de jogadores, grande parte dele jovem, está agora a dar os primeiros passos no Futebol Profissional. Eu tenho a certeza que se apoiarem esta equipa, da mesma forma, em que já apoiaram há três ou quatro épocas atrás, estou convicto que iremos acabar o campeonato com muitas alegrias, e com grande sentimento de missão cumprida. Para isso, é preciso que todos os Domingos, principalmente aqueles em que jogamos em casa, aplaudam, e “puxem” pela equipa, para conseguir fazer, com que os jogadores se sintam orgulhosos de terem esta Massa Associativa.

Ana Dias

BOM TRABALHO DA SANTO TIRSO DIGITAL

domingo, 23 de agosto de 2009

Aves 2-2 Chaves

Um grande de golo de Castanheira, obtido para lá dos 90 minutos, permitiu ao Desportivo de Chaves arrancar um empate (2-2) no terreno do Desportivo das Aves, em jogo da segunda jornada da Liga de Honra.

O "chapéu" que Castanheira efectuou sobre o guardião local Hugo Ferreira (92 minutos) tornou-o no herói do jogo, em detrimento do jovem avense João Silva, cujo primeiro golo como profissional, aos 62 minutos, consumou a reviravolta no marcador (2-1), depois do Desportivo de Chaves ter feito o 0-1, por Clemente (24).

Com este resultado, o Desportivo das Aves soma agora dois empates no arranque da Liga de Honra, enquanto que o Chaves somou o primeiro ponto. Na primeira parte, os transmontanos apresentaram-se mais concentrados em campo, com Clemente e Capuco a atormentarem a defesa avense. A equipa da casa mostrou muita dificuldade na ligação entre sectores.

Aos 24 minutos, o Chaves adiantou-se no marcador, num lance de contra-ataque, em que Capuco cruzou e Clemente finalizou. Os locais ainda reagiram antes do intervalo e podiam ter empatado aos 41 minutos, quando Luisinho não conseguiu dar seguimento a uma boa assistência de Ricardo Nascimento. Porém, foi no segundo tempo que o Desportivo das Aves apresentou outra face, chegando ao 1-1 logo aos 48 minutos, por intermédio de André Carvalho, que finalizou, de cabeça, um bom cruzamento de Leandro.

Aos 62 minutos, o avançado João Silva, de 19 anos, que cumpre a sua primeira temporada como profissional, concluiu um cruzamento na direita de Pedro Pereira, coroando 15 minutos de bom futebol da equipa da casa. A partir daí, os avenses optaram por controlar a vantagem mínima e recuar no terreno, uma opção que acabou por lhes custar a vitória.

No único lance de verdadeiro perigo criado pelos flavienses na segunda parte, Castanheira respondeu a um cruzamento na direita de Carlos Pinto com um "chapéu" de primeira sobre Hugo Ferreira, fazendo o 2-2, aos 92 minutos.

Jogo no Estádio do Clube Desportivo das Aves, na Vila das Aves.
Desportivo das Aves - Desportivo de Chaves, 2-2.
Ao intervalo: 0-1.
Marcadores: 0-1, Clemente, 24 minutos. 1-1, André Carvalho, 48. 2-1, João Silva, 62. 2-2, Castanheira, 92.

AVES
Hugo Ferreira, Leandro, Tiago Valente, Sérgio Nunes, Pedro Geraldo, Júlio César, André Carvalho, Ricardo Nascimento (Jorge Duarte, 84), Pedro Pereira, João Silva (Diego Mourão, 70) e Luisinho (Eder Diego, 76). (Suplentes: Rui Faria, Vinicius, Diego Mourão, Benvindo, Filipe Babo, Jorge Duarte e Eder Diego).

CHAVES
Rui Rego, Danilo, Ricardo Rocha, Heslley, Eduardo, Bamba (Vítor Silva, 64), Bruno Magalhães, Castanheira, Carlos Pinto, Clemente e Capuco (Cássio Batista, 84). (Suplentes: Daniel Casaleiro, Vítor Silva, Flávio Igor, Samson, Vítor, Lamarão e Cássio Batista.
Árbitro: Luís Reforço (Setúbal)
Acção Disciplinar: Cartão amarelo para Sérgio Nunes (37), Luisinho (73) e Cássio Batista (86).
Assistência: cerca de 1.000 espectadores.

Fonte: Record, Aves-Chaves, 2-2

Uederson nas contas

Já certificado, o brasileiro Uederson pode ser a maior novidade nos eleitos de Micael Sequeira para a recepção ao Desp. Chaves.

Fonte: Abola, 22 de Agosto de 2009

Equipas prováveis

Estádio Clube Desportivo das Aves

Árbitro Luís Reforço (AF Setúbal)

Aves | Hugo Ferreira; Leandro, Tiago Valente, Sérgio Nunes e Pedro Geraldo; André Carvalho, Júlio César e Ricardo Nascimento; Pedro Pereira, Luisinho e João Silva

Outros convocados: Rui Faria, Vinícius, Diego Mourão, Xano, Filipe Babo, Jorge Duarte, Diego

Treinador Micael Sequeira

Chaves | Rui Rego; Lameirão, Heslley, Ricardo Rocha e Eduardo; Danilo, Siaka Bamba, Carlos Pinto e Castanheira; Clemente e Cássio Batista

Outros convocados: Daniel Casaleiro, Vítor, João Fernandes, Bruno Magalhães, Flávio Igor, Vítor Silva, Capuco e Samson

Treinador Ricardo Formosinho

Fonte: Ojogo, Aves - Chaves

sábado, 22 de agosto de 2009

Xano nos convocados e Benvindo de fora

A chamada de Xano e a saída de Benvindo são as únicas alterações nos convocados do Desportivo das Aves para a recepção ao Desportivo de Chaves, domingo à 16:00, na segunda jornada da Liga Vitalis, numa partida que será apitada por Luis Reforço (Setúbal).

A troca destes avançados é a novidade nos eleitos do treinador Micael Sequeira, que vai tentar a primeira vitória no campeonato depois de um empate (0-0) na estreia em Freamunde, onde os avenses realizaram uma exibição prometedora.

Vítor Hugo e Henrique já estão recuperados e o único lesionado do Desportivo das Aves é agora o central Sérgio Carvalho, que recupera de uma grave lesão no joelho contraída no último jogo da temporada anterior.

Lista de convocados:

Guarda-redes: Rui Faria e Hugo Ferreira

Defesas: Tiago Valente, Sérgio Nunes, Leandro, Pedro Geraldo, Filipe Babo

Médios: Vinícius, André Carvalho, Pedro Pereira, Jorge Duarte, Júlio César, der Diego, Ricardo Nascimento.

Avançados: Luisinho, João Silva, Diego Mourão, Xano


Fonte: Record, Xano nos convocados e Benvindo de fora

sexta-feira, 21 de agosto de 2009

Sami sem aparecer

O Aves continua à espera de Sami. O avançado guineense alega que já não tem contrato com o clube e por isso ainda não se apresentou ao serviço. A Direcção deu-lhe um prazo de oito dias para comparecer, sendo que esse período expira na próxima semana.


Fonte: Ojogo, Sami sem aparecer

quarta-feira, 19 de agosto de 2009

3º Jornada

A deslocação do FC Porto ao recinto da Naval, o Estádio José Bento Pessoa, num dos encontros da terceira jornada da Liga Sagres, foi antecipada para o sábado, dia 29 de agosto, com a partida a começar às 21:15. As alterações da ronda foram anunciadas esta quarta-feira pela Liga Portuguesa de Futebol Profissional (LPFP).

O comunicado indica ainda que o desafio entre a Académica e o Sporting, em Coimbra, no domingo, dia 30, vai principiar às 20:15. Quanto ao Benfica, por causa da deslocação europeia ao recinto do Vorskla, na Ucrânia, vai entrar em campo na Liga Sagres apenas na segunda-feira, dia 31, quando os encarnados recebem o V. Setúbal a partir das 20:15. Um pouco antes, na Madeira, o Nacional defronta o Olhanense.

Quadro de jogos da terceira jornada:

Liga Sagres:

Sábado (29/08): P. Ferreira-V. Guimarães, 19:15 (SportTv); Naval-FC Porto, 21:15 (SportTv)

Domingo (30/08): U. Leiria-Marítimo, 17:00; Leixões-Rio Ave, 17:00; Sp. de Braga-Belenenses, 18:00 (SportTv); Académica-Sporting, 20:15 (SportTv)

Segunda-feira (31/08): Nacional-Olhanense, 19:00; Benfica-V. Setúbal, 20:15 (RTP1)

Liga de Honra:

Sexta-feira (28/08): Estoril-Varzim, 20:15 (SportTv)

Domingo (30/08): Chaves-Portimonense, 11:15 (SportTv); Penafiel-Carregado, 16:00; Beira-Mar-Feirense, 16:00; Freamunde-Fátima, 16:00; Trofense-Aves, 16:00; Gil Vicente-Sp. Covilhã, 17:00; Santa Clara-Oliveirense, 17:00 (16:00, nos Açores)



Fonte: Record,3º Jornada

segunda-feira, 17 de agosto de 2009

Freamunde e Desp. Aves empatam a zero

O Freamunde deveu hoje ao guarda-redes Tó Figueira, autor de cinco grandes defesas, o empate 0-0 na recepção ao Desportivo das Aves, em jogo da ronda inaugural da Liga de Honra.

A igualdade foi um resultado lisonjeiro para os locais, face à superioridade revelada na maior parte do tempo pelo Desportivo das Aves, que não conseguiu repetir as vitórias em Freamunde nas duas últimas épocas.

Os técnicos do Freamunde e do Desportivo das Aves apresentaram duas alterações relativamente aos jogos da Taça da Liga, competição onde estas duas equipas já foram eliminadas, mas foram os locais que mais acusaram as mudanças.

O Aves, que se apresentou na expectativa, começou a tomar conta das operações à custa da capacidade de "explosão" de Pedro Pereira, pela direita, e do talento de Ricardo Nascimento, autor dos primeiros remates da partida, todos na sequência de lances de bola parada, aos 10, 15 e 20 minutos.

Os locais, muito longe da exibição realizada com o Beira-Mar para a Taça da Liga, responderam em contra-ataque e por duas vezes podiam ter chegado ao golo, aos 26 e 31 minutos, após remates de Bock e Marco Cláudio.

O Aves continuou melhor no jogo e Júlio César, aos 30 minutos, e André Carvalho, no último lance da primeira parte, viram Tó Figueira, com grandes intervenções, negar-lhes o merecido golo.

O guarda-redes manteve o nível no segundo tempo, sendo decisivo por três vezes, aos 75, 90 e 90+5, a remates de João Silva e Eder Diego e ao impedir a bola de chegar a Benvindo, que se preparava para fazer golo.

Neste período, a toada do jogo manteve-se, com os forasteiros sempre melhor, apesar das alterações e da tentativa de reacção dos "capões", num jogo em ficaram dúvidas em dois lances nas duas áreas.

Aos 21 minutos, Luisinho caiu na área do Freamunde, num lance dividido com Luís Pedro, enquanto aos 56, Marco Cláudio, já na área do Aves e quase sem ângulo, rematou para uma defesa de Hugo Ferreira, no limite da linha de golo.

Freamunde 0-0 Desportivo das Aves
Jogo no Complexo Desportivo do Freamunde

Freamunde: Tó Figueira, Cláudio (Brandão, 31), Luís Pedro, Tiago, Paulo Monteiro, Romaric, Emanuel, Raviola, Marco Cláudio (Valdinho, 73), Bock (Cascavel, 80) e Bertinho.
(Suplentes: Peraltinha, Pinto, Brandão, Junior Maranhão, Gustavo, Valdinho e Cascavel).

Desportivo das Aves: Hugo Ferreira, Leandro, Tiago Valente, Sérgio Nunes, Pedro Geraldo, André Carvalho (Eder Diego, 83), Júlio César, Pedro Pereira (Benvindo, 63), Luisinho, Ricardo Nascimento (Jorge Duarte, 73) e João Silva.
(Suplentes: Rui Faria, Filipe Babo, Jorge Duarte, Eder Diego, Vinicius, Benvindo, Diego Mourão).

Árbitro: João Ferreira (Setúbal).

Acção disciplinar: Cartão amarelo para Romaric (32), Brandão (80) e Valdinho (84).

Assistência: Cerca de 900 espectadores.

Fonte: Sapo Desporto, Freamunde 0 - 0 Aves

Jogar às 15h00 em Agosto é má ideia

O horário do Freamunde-Aves (15h00) foi muito contestado pelos poucos adeptos presentes. Jogar a esta hora em meados de Agosto, com temperaturas a rondar os 35 graus, prejudicou o espectáculo.





Fonte: Ojogo, Jogar às 15h00 em Agosto é má ideia

Jogo aberto não merecia falta de golos

A divisão de pontos aceita-se, mas faltaram os golos. O Freamunde apresentou um onze remodelado face à ausência de Luiz Carlos e sentiu dificuldades com a velocidade de Pedro Pereira e Luisinho. O jogo foi aberto e só uma tarde inspirada de Tó Figueira e Hugo Ferreira fez com que os avançados saíssem em branco. Uma queda de Luisinho na área do Freamunde e uma defesa de Hugo Ferreira sobre a linha foram os dois lances mais complicados para o árbitro, que parece ter ajuizado bem ambas as situações.


Declarações

"Os processos das duas equipas estão pouco oleados

Jorge Regadas, treinador do Freamunde


"O resultado é injusto. Fomos a melhor equipa

Micael Sequeira, treinador do Aves

Fonte: Ojogo, Jogo aberto não merecia falta de golos

sábado, 15 de agosto de 2009

AVES DEFRONTA FREAMUNDE NO DOMINGO

A chamada do avançado Benvindo é a principal novidade na lista dos convocados do Desportivo das Aves para o jogo de estreia na Liga Vitalis 2009/2010, domingo, no reduto do Freamunde, pelas 15 horas, num jogo que será arbitrado por João Ferreira.

O jogador, de 19 anos, estava a treinar desde finais de julho com o plantel, mas só foi inscrito esta semana, depois da decisão favorável sobre um conflito que mantinha com o Boavista, seu anterior clube.

Em relação ao último jogo oficial do Desportivo das Aves, sábado, ante o Estoril, que ditou a eliminação da Taça da Liga, nota ainda para as saídas de Grosso, Tiago e Xano dos eleitos do treinador Micael Sequeira. Já Vítor Hugo, Henrique e Sérgio Carvalho continuam lesionados.

Lista dos 18 convocados:

Guarda-redes: Rui Faria e Hugo Ferreira.

Defesas: Tiago Valente, Sérgio Nunes, Leandro, Pedro Geraldo e Filipe Babo.

Médios: Vinícius, André Carvalho, Pedro Pereira, Jorge Duarte, Júlio César, Eder Diego e Ricardo Nascimento.

Avançados: Luisinho, João Silva, Diego Mourão e Benvindo.

Fonte: Record, Benvindo nos convocados

terça-feira, 11 de agosto de 2009

2.ª ronda

O Benfica e o FC Porto vão jogar no mesmo dia (no domingo, 23 de agosto), mas em horários diferentes, na 2.ª jornada da Liga Sagres. Os encarnados visitam o V. Guimarães, com apito inicial às 18.00, enquanto os tetracampeões nacionais recebem o Nacional a partir das 20.15.

Já o Sporting, cuja recepção ao Sp. Braga reúne potencial para ser um dos encontros mais aliciantes da jornada, entrará em campo um dia antes, no sábado, 22, às 21.15.

A 2.ª ronda do campeonato começa na sexta-feira, 21, às 20.15, com a estreia caseira do Olhanense. O adversário do conjunto algarvio será a U. Leiria, num duelo entre equipas que ascenderam esta época ao escalão principal.

Na segunda-feira, dia 24, Belenenses e Naval completam a jornada no Estádio do Restelo, num encontro marcado para as 20.15.

PROGRAMA DE JOGOS:

LIGA SAGRES

Sexta-feira (21/08): Olhanense-U. Leiria, às 20.15
Sábado (22/08): Sporting-Sp. Braga, às 21.15
Domingo (23/08): Académica-P. Ferreira, Marítimo-Leixões, Rio Ave-V. Setúbal, todos às 16.00; V. Guimarães-Benfica, às 18h; FC Porto-Nacional, às 20.15
Segunda-feira (24/08): Belenenses-Naval, às 20.15

LIGA DE HONRA

Domingo (23/08): Penafiel-Santa Clara, às 11.15; Oliveirense-Estoril, Carregado-Gil Vicente, Aves-Chaves, Fátima-Trofense e Sp. Covilhã-Freamunde, todos às 16.00; Portimonense-Beira-Mar e Feirense-Varzim, ambos às 17.00.


Fonte: Record, Benfica e FC Porto em campo no domingo na 2.ª ronda

Nomeações dos árbitros

Já estão definidas as nomeações dos árbitros para a jornada inaugural da Liga Sagres. Pedro Proença, de Lisboa, viaja até à Madeira para o Nacional-Sporting, Artur Soares Dias, do Porto, apita o Benfica-Marítimo e Carlos Xistra, de Castelo Branco, é o juiz do Paços de Ferreira-FC Porto.

Olegário Benquerença é o primeiro a a entrar em campo no campeonato. O leiriense foi escolhido para o Leixões-Belenenses, que sexta-feira abre a primeira ronda da Liga. Jorge Sousa, o melhor da época passada, foi nomeado para o Beira Mar-Sp. Covilhã, da Segunda Liga, depois de ter estado na Supertaça.

1.ª jornada

Liga Sagres

Sp. Braga-Académica, Duarte Gomes (Lisboa)
V. Setúbal-V. Guimarães, Vasco Santos (Porto)
Benfica-Marítimo, Artur Soares Dias (Porto)
U. Leiria-Rio Ave, João Capela (Lisboa)
Leixões-Belenenses, Olegário Benquerença (Leiria)
Naval-Olhanense, Paulo Costa (Porto)
Nacional-Sporting, Pedro Proença (Lisboa)
P. Ferreira-F.C. Porto, Carlos Xistra (Castelo Branco)

Segunda Liga

Gil Vicente-Penafiel, Bruno Paixão (Setúbal)
Varzim-Oliveirense, Paulo Baptista (Portalegre)
Estoril-Portimonense, Cosme Machado (Braga)
Chaves-Feirense, Rui Costa (Porto)
Beira-Mar-Sp. Covilhã, Jorge Sousa (Porto)
Freamunde-Aves, João Ferreira (Setúbal)
Trofense-Carregado, Hugo Miguel (Lisboa)
Santa Clara-Fátima, Bruno Esteves (Setúbal)

Fonte: Record, Proença dirige leão na Choupana

segunda-feira, 10 de agosto de 2009

Benvindo assina por 3 épocas

O avançado Benvindo, que na última época jogou no Boavista, vai assinar por 3 anos pelo Desportivo das Aves, da Liga de Honra, revelou à Agência Lusa o presidente avense, João Freitas.

O jogador, de 19 anos, estava a treinar desde finais de Julho com o plantel avense, mas não podia ser inscrito na Liga Portuguesa de Futebol Profissional (LPFP) porque faltava a decisão da Comissão Parital Arbitral sobre um conflito com o Boavista. Na sua origem o facto do jogador ter rescindindo com a equipa do Bessa alegando justa causa, devido a salários em atraso, o que foi agora reconhecido, pelo que ainda esta semana Benvindo formalizará a assinatura do contrato com o Desportivo das Aves e respectiva inscrição na LPFP.

Benvindo junta-se assim ao avançado brasileiro Uederson, contratado por 1 ano, e fecha o plantel do Desportivo das Aves que se reforçou com 12 jogadores (dois deles ex-juniores) para a temporada 2009/10.

Fonte: Record, AVANÇADO DE 19 ANOS ALINHAVA NO BOAVISTA

Uederson fecha plantel

Uederson é o mais recente reforço do Desportivo das Aves. O avançado é brasileiro, tem 24 anos, e chega à Vila das Aves proveniente do Grémio Anápolis.

Segundo João Freitas, presidente do emblema que disputa a Liga Vitalis, Uederson chega no sentido de colmatar "alguma falta de eficácia no setor ofensivo da equipa", à qual deve acrescentar-se "a lesão do avançado Vitor Hugo, cuja data de recuperação continua incerta".

A aquisição de Uederson fecha o plantel às ordens de Micael Sequeira, segundo informou o líder João Freitas. Após a eliminação da Taça da Liga frente ao Estoril, o Aves estreia-se na Liga Vitalis no próximo domingo, em Freamunde, onde defrontará a formação local, orientada por Jorge Regadas.

Fonte: Record, PRESIDENTE PREOCUPADO COM A FINALIZAÇÃO

Bruno conquista espaço


Avançado Júnior proveniente do Desportivo das Aves marcou o segundo golo na pré-época, depois de ter facturado diante do Vianense. Cargas físicas no limite e Joane em subida considerável de rendimento.

O jovem Bruno está a convencer Paulo Rafael. Em processo de crescimento táctico e individual o avançado marcou ontem o seu segundo golo na pré-temporada, depois de ter deixado a sua marca na vitória por 3-0 diante do Vianense. O ex-júnior do Desportivo das Aves está a ganhar, a conquistar espaço e o técnico mostra-se "satisfeito com o empenho demonstrado" pelo jogador, "mas também pelos restantes elementos".
O golo de Bruno foi pleno de eficácia. a encostar para o fundo das redes, depois de um desvio mortífero de Batista.
O Joane este a vencer praticamente todo o jogo e acabou por sofrer o empate já na recta final, por intermédio de Mohamed e numa altura em que já se esperava pelo apito final.
A segunda parte foi marcado por imensas mudanças nos dois conjuntos, facto que tornou o jogo incaracterístico e tirou ritmo ao desenrolar das operações.
Os trabalhos de pré-temporada têm decorrido de forma "positiva" e o objectivo passa naturalmente para apresentara um conjunto "com argumentos" já no final deste mês, altura em que arranca a competição, com a primeira eliminatória da Taça de Portugal, uma competição onde o Joane costuma ser forte.

Texto: Rui Miguel Graça
Fonte: Correio do Minho, 9 de Agosto 2009

Falta um ponta-de-lança

Depois de anteontem ter sido eliminado da Carlsberg Cup, pelo Estoril (perdeu 1-0 após ter empatado em casa a um golo), o Aves está já a preparar o primeiro jogo da Liga Vitalis, no próximo domingo, em Freamunde. Para fechar o plantel, Micael Sequeira, treinador que se estreia nos campeonatos profissionais, espera ainda por um avançado.

Fonte: Ojogo,Falta um ponta-de-lança

sábado, 8 de agosto de 2009

Estoril-D. Aves, 1-0

O Estoril qualificou-se hoje para a segunda fase da Taça da Liga, ao vencer em casa o Desportivo das Aves por 1-0, do mesmo escalão, em jogo da segunda mão da primeira fase da competição.

Um golo de Calé, aos 67 minutos, foi suficiente para a equipa canarinha passar à próxima ronda, capitalizando o empate 1-1 obtido no reduto do Desportivo das Aves.

Nos primeiros minutos de jogo o domínio pertenceu ao Desportivo das Aves, que ia trocando a bola no meio-campo do Estoril, embora sem criar grandes situações de perigo junto da baliza de Leão.

A meio do primeiro tempo, o Estoril começou a aproximar-se da baliza adversária, equilibrando o jogo, e chegou a criar perigo, na sequência de um canto, mas o guarda-redes Rui Faria defendeu com os pés, evitando o tento inaugural.

No final do primeiro tempo, foi o Aves que criou as melhores ocasiões de golo da primeira parte, através de Diego Mourão e André Carvalho, mas em ambas as situações o guardião canarinho evitou o golo.

Após o intervalo, inverteram-se os papéis e foi o Estoril que reentrou melhor no jogo, acercando-se da baliza do conjunto da Vila das Aves, mas também sem criar grandes ocasiões de perigo.

O conjunto da Linha acabou por ver concretizado o maior domínio de jogo na segunda parte, quando, aos 67 minutos, o brasileiro Calé, após cruzamento do "capitão" Marco Silva na direita, dominou a bola dentro da área e rematou cruzado para o 1-0.

Após o golo, o Desportivo das Aves partiu em busca do empate e o avançado Diego Mourão, de cabeça, obrigou Leão a defesa apertada, mas foi o Estoril que esteve mais próximo de aumentar a vantagem.

Com o aproximar do final da partida, o Aves tentou apromixar-se da baliza adversária, mas o Estoril soube guardar a vantagem até final, chegando mesmo a criar várias oportunidades para dilatar o marcador.

Jogo no Estádio António Coimbra da Mota, no Estoril

Assistência: Cerca de 600 espectadores

Árbitro: Jorge Tavares (Aveiro)

Ao intervalo: 0-0

Marcador: 1-0, Calé, aos 67 minutos

Estoril: Leão, Marco Silva, Jardel, Arthur, Ismaily, Erick, Raphael, Ângelo Varela, Calé (Bruno Matias, 78), Moacir (Joãozinho, 85) e Manuel Curto (Tiago, 90).

Desportivo das Aves: Rui Faria, Grosso, Tiago Valente, Sérgio Nunes, Pedro Geraldo, Pedro Pereira (Xano, 68), André Carvalho, Júlio César (João Silva, 74), Luizinho, Diego Mourão e Ricardo Nascimento.

Acção disciplinar: Cartão amarelo para Jardel (19), Pedro Pereira (23), Pedro Geraldo (48), André Carvalho (54), Grosso (57), Ricardo Nascimento (90), Marco Silva (90).

Fonte: Record, Um Lugar ao Sol