domingo, 31 de outubro de 2010

Fary estreia-se nas convocatórias

A chamada de Fary é a principal novidade dos convocados do D. Aves para a receção ao Fátima, na segunda-feira, jogo que encerra a 6.ª jornada da Liga Orangina.

O veterano avançado (completa 36 anos em dezembro), que já foi o melhor marcador do principal campeonato português em 2002/03, ao serviço do Beira-Mar, estreia-se assim nos convocados da equipa, ele que chegou à Vila das Aves a 31 de agosto.

De regresso aos eleitos do técnico avense está ainda o guarda-redes habitualmente titular no campeonato, Hélder Godinho, tendo ficado de fora o guardião Hugo Ferreira e o defesa esquerdo Nélson Pedroso.

Pedro Cervantes, Marco Cláudio, Sérgio Carvalho e Xano são os lesionados do plantel avense.

O Desportivo das Aves é 13.º, com 5 pontos, enquanto o Fátima ocupa a 7.ª posição, com 7.

O jogo tem lugar no Estádio do Clube Desportivo das Aves, às 15 e 30 de segunda feira, e será arbitrado por Carlos Xistra, de Castelo Branco.

Lista de convocados:

Guarda-redes: Hélder Godinho e Rui Faria;

Defesas: Tiago Valente, Vítor Vinha, Gonçalo, João Pedro, Marco Airosa, Leandro;

Médios: Grosso, Lourenço, Pedro Pereira, Éder Diego, Júlio César, Luisinho;

Avançados: Rabiola, Tozé Marreco, Vasco Matos, Fary;

Tozé Marreco: «Não deixo ficar mal quem confia em mim»

Já começava a ser caso para preocupação. Goleador em quase todos os desafios da sua carreira, Tozé Marreco tardou em marcar o primeiro tento com a camisola do Aves. Na verdade, as oportunidades escassearam até aqui mas o avançado esteve alerta e na primeira oportunidade a titular em toda a época – na quinta-feira, na Taça da Liga – tratou logo de assinar um hat-trick.

“Estou a mostrar que posso marcar golos em qualquer lado, tal como fiz nos outros países onde joguei e em Portugal nas camadas jovens”, comentou o atleta, formado na Académica e com experiências bem sucedidas na Holanda, Bulgária e Suíça. Com um currículo vasto, já era de esperar que marcar 3 golos num só jogo não fosse uma estreia para o jogador de 23 anos. “Já tinha acontecido no Zwolle, na Holanda, e também nos escalões de formação”, comentou, depois do brilharete frente ao Portimonense.

O habitual suplente de Rabiola no campeonato está, finalmente, a viver os momentos felizes que o fizeram convencer o presidente do Servette (Suíça) a emprestá-lo aos avenses. “A titularidade foi uma prova de confiança dada pelo treinador, que chegou há pouco tempo. Na minha vida não gosto de deixar ficar mal quem aposta em mim e por isso tudo fiz para corresponder”, analisou, acrescentando: “Este jogo deu-me moral. Tive a minha oportunidade e penso que a aproveitei bem.”

Fátima na mira

A finalizar, a convicção de que o Aves “tem qualidade mais que suficiente” para andar no topo: “A equipa precisa de ganhar e o Fátima tem de morrer aqui.”

sexta-feira, 29 de outubro de 2010

Tozé Marreco faz «hat-trick» na vitória do Desp. Aves sobre o Portimonense

O Desp. Aves recebeu e venceu, esta quinta-feira, o primodivisionário Portimonense por 3-1. Tozé Marreco foi a grande figura da partida, apontando os três golos da equipa que milita no segundo escalão.

Estreia a titular muito feliz do avançado do Desp. Aves, que abriu a conta logo aos oito minutos, dando sequência de cabeça a canto apontado por Vasco Matos. A equipa algarvia, com muitas alterações em relação ao «onze» que no passado domingo defrontou o Benfica, não demorou a restabelecer a igualdade, por intermédio de Renatinho, resultado que só viria a mudar na segunda parte.

Tozé Marreco, após cruzamento de Pedro Pereira, voltou a adiantar os avenses aos 55 minutos e, pouco depois, assinou o «hat-trick», novamente após canto batido por Vasco Matos.

Com dois golos sofridos de rajada, o Portimonense foi em busca da reacção. Litos fez três alterações de uma assentada, mas o melhor que os algarvios conseguiram foi reduzir, por Jumisse.

A decisão quanto à passagem à próxima fase da Taça da Liga fica agora para o jogo da segunda «mão», a realizar no Algarve.

Fonte:Abola, Tozé Marreco faz «hat-trick» na vitória do Desp. Aves sobre o Portimonense

quinta-feira, 28 de outubro de 2010

Tozé Marreco destrói defesa portimonense

O Portimonense saiu do reduto do Desportivo das Aves derrotado por três bolas a duas. No jogo de hoje, quinta-feira, a contar para a primeira-mão da segunda fase da Taça da Liga, Tozé Marreco foi o herói dos homens da casa, ao apontar os três golos do Aves.

A estreia a titular de Marreco não podia ser mais feliz, sendo que rematou duas ‘secas’ à baliza do Portimonense antes que os primodivisionários pudessem reagir por intermédio de Renatinho, reduzindo a vantagem do Desportivo das Aves de dois golos para um, mas o inspiradíssimo avançado, matou o jogo à passagem dos 60 minutos. Juminesse, do Portimonense ainda marcou perto do fim do jogo, fixando o resultado num 3-2 favorável à ‘casa’.

O jogo da segunda-mão será realizado no Algarve, com data a definir, e graças a Tozé Marreco, o Desportivo das Aves tem grandes hipóteses de prosseguir para a terceira fase da competição.

Ficha de Jogo:

Jogo no Estádio Clube Desportivo das Aves, na Vila das Aves.

Desportivo das Aves -- Portimonense, 3-2.

Ao intervalo: 1-1.

Marcadores:

1-0, Tozé Marreco, 08 minutos.

1-1, Renatinho, 11.

2-1, Tozé Marreco, 55.

3-1, Tozé Marreco, 57.

3-2, Jumisse, 84.

Equipas:

- Desportivo das Aves: Rui Faria, Marco Airosa, Gonçalo, João Pedro, Vítor Vinha, Júlio César, Lourenço, Pedro Pereira, Éder Diego (Tiago Valente, 66), Vasco Matos (Grosso, 71) e Tozé Marreco (Rabiola, 74).

(Suplentes: Hugo Ferreira, Tiago Valente, Leandro, Nélson Pedroso, Grosso, Luisinho e Rabiola).

- Portimonense: Pedro Silva, Wakaso, João Paulo, Ruben Fernandes, Nilson, Pedro Moreira (Soares, 60), Pedro Moita (Kadi, 60), Lito, Peña (Jumisse, 60), Pires e Renatinho.

(Suplentes: Ivo, Di Fábio, Jumisse, Dong, Kadi, Soares e Pelembe).

Árbitro: Jorge Ferreira (Braga).

Acção disciplinar: Cartão amarelo para Vasco Matos (24), Pedro Pereira (88) e Lourenço (89).

Assistência: Cerca de 500 espectadores.

Fonte: Ojogo, Tozé Marreco destrói defesa portimonense

Vítor Oliveira: «No geral fomos superiores»

Vítor Oliveira mostrou-se contente com a justiça do resultado com que o Desportivo de Aves derrotou o Portimonense, por 3-2. Ainda assim frisou que a sua equipa dispôs de mais oportunidades de golo e lamentou o último golo dos algarvios.

"A primeira parte foi equilibrada, mas na segunda entrámos mais fortes e fomos superiores no cômputo geral", afirmou, referindo ainda que os dois golos de vantagem colocavam o Aves numa "posição mais confortável".

"Foi pena, mas partimos em vantagem o que é sempre benéfico e vamos lá discutir o resultado e a passagem à fase seguinte", assegurou o técnico da equipa da Vila das Aves.

Fonte: Recor,Vítor Oliveira: «No geral fomos superiores»

Vítor Oliveira: «Palavra a dizer»

Vítor Oliveira acredita que o Aves pode ter uma palavra a dizer nesta eliminatória da Taça da Liga. “Queremos seguir em frente”, assume, de pronto, o treinador. “Sabemos que o Portimonense tem melhores armas do que nós, mas numa eliminatória destas, a dois jogos, também teremos uma palavra a dizer. O favoritismo está do lado deles, mas o Aves também terá, pelo menos, a obrigação de discutir o resultado”, diz.

O jogo de hoje assinala o reencontro de João Pedro e Vasco Matos com o Portimonense, dois atletas que participaram na campanha que marcou o regresso dos algarvios à Liga. Será igualmente um jogo peculiar para Vítor Vinha, que no defeso esteve a um passo de se mudar para Portimão.

Fonte: Record, Vítor Oliveira: «Palavra a dizer»

quarta-feira, 27 de outubro de 2010

Pedro Cervantes e Hélder Godinho falham Portimonense

As ausências de Pedro Cervantes e Hélder Godinho são as principais notas dos convocados do Desportivo das Aves para a receção ao Portimonense, na quinta-feira, na primeira mão da segunda fase da Taça da Liga.

Pedro Cervantes saiu tocado na segunda parte do jogo com o Varzim, no domingo, a contar para a Liga de Honra, que marcou a estreia do treinador Vítor Oliveira no comando técnico do Aves.

Também Hélder Godinho, o habitual guarda-redes titular no campeonato, não entrou nas opções do novo técnico para a partida com a equipa algarvia, mas por opção, entrando para o seu lugar Hugo Ferreira.

Ainda de fora ficou Marco Cláudio, com uma lesão muscular de pouca gravidade, informou fonte do clube avense.

De regresso aos eleitos estão ainda Leandro, recuperado da lesão que o afastou do último jogo, e Nélson Pedroso.

O jogo tem lugar às 18 e 30 de quinta-feira no estádio do Clube Desportivo das Aves, e será arbitrado por Jorge Ferreira, de Braga.

A lista de convocados do Desportivo das Aves:

Guarda-redes: Rui Faria e Hugo Ferreira.

Defesas: Tiago Valente, Vítor Vinha, Gonçalo, João Pedro, Marco Airosa, Leandro e Nélson Pedroso.

Médios: Grosso, Lourenço, Pedro Pereira, der Diego, Júlio César e Luisinho.

Avançados: Rabiola, Tozé Marreco e Vasco Matos.

Fonte: Record, Pedro Cervantes e Hélder Godinho falham Portimonense

terça-feira, 26 de outubro de 2010

Airosa em dúvida para Taça da Liga

A semana do Desportivo das Aves, será mais longa do que o habitual e não inclui qualquer folga, isto porque a formação de Vitor Oliveira, que se estreou oficialmente no banco dos avenses com um empate na Póvoa de Varzim, joga depois de amanhã(18.30 horas), frente ao Portimonense, para a Taça da Liga. O adiamento desta partida com os algarvios, que estava inicialmente agendada para amanhã, implicou também a mudança da data da sexta jornada da Liga de Honra, com a recepção ao Fátima adiada para segunda-feira(15.30 horas).
Marco Airosa e Sérgio Carvalho, ambos com queixas físicas, são hoje reavaliados e só assim é que as dúvidas quanto à presença de ambos no encontro com o Portimonense poderão ser dissipadas.

Fonte: Abola, 26 de Outubro de 2010

Dirigentes desconfiados

A Comissão Administrativa do Aves está "em reflexão" e promete uma reação para breve. Em causa estão "vários fatores estranhos que têm marcado a Liga Orangina", afirmou Joaquim Pereira. O penálti que resultou no empate do Varzim foi contestado pelos adeptos avenses e está na origem do descontentamento. "Há coisas que não estão a bater certo. Mas, para já, não nos queremos precipitar. Mais tarde iremos falar sobre aquilo que não estamos a gostar", acrescentou o dirigente.

Fonte: Record, 26 de Outubro de 2010

segunda-feira, 25 de outubro de 2010

Varzim 1 - 1 Aves

O anfitrião Varzim e o Desportivo das Aves não foram este domingo além de um empate, 1-1, em partida da 5.ª jornada da Liga Orangina.

A igualdade acaba por ser lisonjeira para a turma da casa, que só conseguiu reagir ao domínio do adversário na segunda parte, beneficiando de uma grande penalidade para chegar ao empate.

Os avenses entraram com maior determinação na partida, e não demoraram a assumir o controlo do desafio, com uma postura mais ofensiva.

Rabiola, o mais determinado dos visitantes, criou o primeiro lance de perigo, logo aos 4 minutos, numa boa desmarcação, cujo remate mereceu excelente defesa de Ricardo.

No Varzim, as dificuldades em impor o futebol eram imensas, com a equipa sem soluções na intermediária, o que precipitava a inoperância do setor ofensivo.

O Aves disso tirou partido nas suas investidas e, apesar das falhas na finalização, aproveitou um deslize da defensiva poveira para se adiantar no marcador, aos 28 minutos, na sequência de um contra-ataque concluído com cruzamento da esquerda de Rabiola e Pedro Santos, ao primeiro poste, a desviar para sua própria baliza, fazendo autogolo.

Na segunda parte, com as entradas de Salvador, Ruben Saldanha e, mais tarde, Bruno Moreira, o Varzim ganhou a dinâmica que nunca tinha tido, conseguindo equilibrar a partida.

Ainda assim, as melhores oportunidades continuaram a pertencer aos avenses, que geriam com acerto a vantagem, até ao minuto 75, altura em que surgiu uma grande penalidade para o Varzim.

Decisão muito duvidosa do árbitro Diogo Santos, a punir falta de Tiago Valente sobre Bruno Moreira. Na conversão do castigo, Tiago Carneiro empatou.

A partir daí, o jogo foi disputado em alta rotação até ao final, com ambos os conjuntos a levarem a bola aos 'ferros', mas sem conseguirem desfazer o empate.

Varzim: Ricardo, Tiago Lopes, Pedro Santos, Neto, Hugo Costa (Salvador, 55), Tito, Tito Silva (Bruno Moreira, 64), Tiago Terroso, Dédé (Rúben Saldanha, 55), Rafael, e Tiago Carneiro.

Desportiva das Aves: Hélder Godinho, Marco Airosa (Grosso, 71), Tiago Valente, João Pedro, Vítor Vinha, Lourenço, Júlio César, Pedro Cervantes (Marco Cláudio, 65), Vasco Matos, Rabiola e Luisinho (Pedro Pereira, 79).

Árbitro: Diogo Santos (Aveiro).

Ação disciplinar: Cartão Amarelo para Neto (23), Hugo Costa (27), João Pedro (57), Salvador (60), Tito (60 e 90), Lusinho (73), Tiago Valente (75), Grosso (82). Cartão vermelho por acumulação de amarelos para para Tito (90).

Assistência: Cerca de 1500 espetadores.

Fonte: Record, Varzim 1 - 1 Aves

domingo, 24 de outubro de 2010

Arranca o capítulo Vítor Oliveira

A estreia de Vítor Oliveira no banco do Aves é o principal atractivo em redor do jogo de hoje. O treinador é o protagonista de uma história na qual entrou com o objectivo de levar a equipa à subida de divisão. Três derrotas consecutivas, uma delas em casa, com o Louletano, para a Taça de Portugal, levaram os responsáveis a mudar a página, ou seja, substituir Micael Sequeira. De resto, os quatro pontos conquistados soam a muito pouco para uma equipa que apostou forte esta época, sendo, inclusive, considerada uma das candidatas principais aos lugares de subida, ainda que na competitiva Liga Orangina tal rótulo seja difícil de atribuir. O desafio começa com o Varzim, que procura ainda a primeira vitória na prova. E terá de a conquistar sem os laterais - Caetano e Telmo - habitualmente titulares.

Estádio do Varzim SC, Póvoa de Varzim

Árbitro Diogo Santos (AF Aveiro)

Varzim | Ricardo Neves; Tiago Lopes, Pedro Santos, Neto e Hugo Costa; Tito, Tiago Terroso e André Carvalho; Salvador, Rafael e Tiago Carneiro.

Outros convocados: Avelino, Campinho, Rúben Saldanha, Tito Silva, Bruno Moreira, Dedé, Gonçalo Graça e Rui André.

Treinador Eduardo Esteves

Aves | Hélder Godinho; Marco Airosa, Tiago Valente, Gonçalo e Vítor Vinha; Júlio César, Pedro Cervantes e Marco Cláudio; Vasco Matos, Rabiola e Luisinho.

Outros convocados: Rui Faria, João Pedro, Grosso, Lourenço, Éder Diego, Pedro Pereira e Tozé Marreco.

Treinador Vítor Oliveira

Fonte: Ojogo, Arranca o capítulo Vítor Oliveira

terça-feira, 19 de outubro de 2010

Três à espera de reavaliação

Três semanas depois, o Aves prepara-se para voltar à competição, naquela que será a estreia de Vítor Oliveira. Para o jogo na Póvoa, o técnico espera a recuperação de Rui Faria, Marco Claúdio e Leandro.

Fonte: Ojogo, Três à espera de reavaliação

sexta-feira, 15 de outubro de 2010

Rui Faria ressentiu-se

O guarda-redes Rui Faria ressentiu-se do estiramento do ligamento do joelho direito e voltou a parar. O guarda - redes lesionou-se no jogo-treino de anteontem com o V. Guimarães - vitória dos avenses na Cidade Berço por 3 - 1 - e deverá ficar afastado dos relvados nos próximos dias. Relegado para suplente na presente temporada, face à chegada de Hélder Godinho, o guardião não deverá estar em risco de falhar nenhum encontro oficial porque a equipa, agora orientada por Vítor Oliveira, já foi eliminada da Taça de Portugal. Na altura, recorde-se Micael Sequeira ainda era o treinador e, mesmo em casa, a formação nortenha não conseguiu superiorizar-se ao Louletano(2º Divisao).
Sérgio Carvalho será reavaliado pelo departamento médico no dia de hoje. O defesa - central voltou a queixar-se de um problema antigo num dos joelhos e falhou o treino de ontem - já não tinha jogado em Guimarães.

Fonte: Record, 15 de Outubro de 2010

Lourenço elogia a experiência do novo treinador

O arranque aquém das expectativas e que resultou na troca de líder na equipa técnica, poderá ser ultrapassado "com muito trabalho", como nos garantiu o médio Lourenço, convencido que o Aves tem valor para estar mais perto dos primeiros lugares. "Temos um bom plantel e precisamos de estar unidos", afirmou, antes de elogiar Vítor Oliveira, com quem já trabalhou no Leixões:"Pode trazer coisas novas ao grupo.É mais experiente (do que Micael Sequeira) e penso que poderá tirar o melhor rendimento dos jogadores."
Por isso, Lourenço está convencido de que o Aves vai deixar os últimos lugares da tabela."É muito cedo para dizermos que é uma situação preocupante. Vamos tentar entrar no melhor rumo, sempre a ganhar". O médio recusa a ideia de que o facto de o clube ser apontado como um dos principais favoritos à subida tenha influenciado o seu rendimento:"Nós até tínhamos começado bem a época. Entretanto, surgiram estas três derrotas consecutivas, mais isso não nos abalou", defende.
Agora, é urgente ganhar!"Somos mesmo obrigados a vencer os próximos jogos se queremos estar perto dos primeiros lugares", precisou. A subida de divisão, apesar dos últimos deslizes, não deixa de estar no horizonte dos jogadores."Com este plantel temos obrigação de acreditar que podemos subir. Esse é o objectivo principal do nosso balneário. Sabemos das capacidades que temos e vamos fazer para ajudar o Aves a subir à Liga", conclui.

Fonte: Record, 15 de Outubro de 2010

quinta-feira, 14 de outubro de 2010

V. Guimarães 1 - 3 Aves: Resumo

video

V. Guimarães 1 - 3 Aves

Aproveitando o hiato do campeonato nacional, em virtude dos compromissos da Selecção Nacional, o Vitória agendou para esta tarde um particular com o Desportivo das Aves.

Numa partida jogada a bom ritmo, foi a formação da Vila das Aves quem primou pela eficácia e, por esse motivo, mereceu sair do Complexo com o triunfo.

Rabiola abriu o activo à passagem da meia-hora, enquanto João Paulo empatou logo a seguir. Antes do intervalo, o Aves colocou-se novamente em vantagem com um golo apontado pelo médio Lourenço (ex-Vitória).

No reatamento do segundo tempo, Pedro Pereira fixou o resultado final, num teste realizado no Complexo da Unidade. Odefesa N'Diaye abandonou o jogo com queixas físicas, entrando para o seu lugar o defesa Ricardo. O maliano sofreu uma entorse no tornozelo direito e esta quinta-feira será reavaliado.

No segundo tempo, o Vitória tentou anular a vantagem da equipa avense mas foi precisamente o adversário a fixar o resultado em 3-1, através do avançado Pedro Pereira.

Num jogo em que o resultado era o que menos interessava, registe-se a lesão de Mahamadou N’Diaye. O maliano sofreu uma entorse no tornozelo direito e será reavaliado durante o dia de amanhã.

VITÓRIA (1ª Parte) – Serginho, Pereirinha, João Paulo, N’Diaye (Ricardo), Bruno Teles, Flávio, Edson, Jorge Ribeiro, Rui Miguel, Maranhão e William.

VITÓRIA (2ª Parte) – Nilson, Alex, João Paulo, Ricardo, Jorge Ribeiro, Cléber, João Alves, João Ribeiro, Toscano, Targino e Edgar.

Aves (1ª Parte) - Rui Faria, Marco Airosa, João Pedro,Tiago Valente, Vitor Vinha, Júlio César, Lourenço, Pedro Cervantes, Rabiola, Dani, Pedro Pereira.

Fonte: Vitoria Sport Clube Site Oficial, V. Guimarães 1 - 3 Aves

quarta-feira, 13 de outubro de 2010

Uma semana preenchida

Não há tempo a perder na Vila das Aves. Aproveitando o facto de a equipa já ter sido eliminada da Taça de Portugal, o novo técnico dos avenses, Vítor Oliveira, quer aproveitar no máximo o hiato competitivo para ver em acção todos os elementos que compõem o plantel.
Dessa forma, e depois de ontem o Aves ter jogado no Estádio Axa e hoje em Guimarães, os responsáveis avenses já agendaram um novo ensaio para sábado de manhã,às 10 horas, no terreno do Vizela, formação que milita na 2ºDivisão.
Apenas com Xano na fase final da recuperação de uma intervenção ciúrgica,Vitor Oliveira tem todo o grupo de trabalho à sua disposição para atacar em força o regresso à competição.

Fonte: Abola, 13 de Outobro de 2010

terça-feira, 12 de outubro de 2010

Faria e Godinho operacionais

Menos dores de cabeça para Vítor Oliveira. O treinador já contou ontem em pleno com os guarda-redes Rui Faria e Hélder Godinho, recuperado de um estiramento e contractura musculares, respectivamente. Os dois atletas trabalharam juntamente com os companheiros sem quaisquer limitações e, inclusive, já devem actuar esta manhã em Braga, num jogo-treino agendado para o Estádio AXA.
Tendo em conta o hiato competitivo, motivado pelos compromissos da Selecção Nacional, o sucessor de Micael Sequeira no comando técnico dos avenses procurará nos próximos dias recuperar animicamente a equipa e perceber como se encontram os atletas.
Nessa conformidade, o apronto matinal de hoje com os arsenalistas servirá para o técnico aferir a qualidade dos atletas que compõem o plantel.
Tendo em conta o facto de os avenses já terem sido eliminados da Taça de Portugal, é crível que os responsáveis avenses agendem para sábado um encontro particular com uma equipa que já não esteja em prova

Fonte: Abola, 12 de Outubro de 2010

Bracarenses batem Aves em jogo-treino (2-1)

O Sp. Braga venceu, esta terça-feira, o Aves, por 2-1, em jogo-treino onde Domingos Paciência aproveitou para utilizar os jogadores que alinharam menos tempo no jogo da Taça de Portugal, com o 1.º de Dezembro.

Os golos da partida foram apontados por Hugo Viana, aos 70 minutos, Keita, aos 89', e por Lourenço, que reduziu de grande penalidade, aos 90'.

O jogo foi azarado para os minhotos, que viram Mossoró e Paulão abandonarem o terreno de jogo mais cedo, devido a lesão.

O plantel dos bracarenses cumpre amanhã um dia de folga, começando depois a preparar o embate de dia 19, frente ao Partizan, a contar para a 3.ª jornada da fase de grupos da Liga dos Campeões.

Fonte:Record, Bracarenses batem Aves em jogo-treino (2-1)

segunda-feira, 11 de outubro de 2010

Varzim e Aves utilizam mais portugueses

O Varzim e o Desportivo das Aves são as equipas mais portuguesas das ligas profissionais, enquanto o Sporting é, dos "três grandes", a equipa que mais futebolistas lusos utilizou nas primeiras sete jornadas.

Nas primeiras quatro jornadas da Liga de Honra, o Varzim já utilizou 18 jogadores, 16 dos quais portugueses.

Ao nível da taxa de utilização, o Desportivo das Aves, também da Liga de Honra, é o conjunto que mais vezes colocou em campo jogadores portugueses, que representam 89,3 por cento do total da equipa.

Como tem sido habitual nas últimas temporadas, o Sporting é dos "grandes" a equipa que mais portugueses faz alinhar.

O técnico dos "leões", Paulo Sérgio, já usou 18 jogadores, 12 dos quais lusos, que foram utilizados 66 vezes, o que representa uma taxa de utilização de 67,4 por cento.

Dos 21 futebolistas utilizados pelo campeão Benfica, apenas cinco são portugueses, o mesmo número de argentinos e menos dois que brasileiros.

O líder FC Porto usou tantos portugueses como os "encarnados", num plantel muito sul-americano - Brasil (seis), Uruguai (três), Argentina (dois) e Colômbia (dois).

Já o Sporting de Braga, vice-campeão, também utilizou apenas cinco portugueses, um quinteto bem aquém dos 13 brasileiros que já atuaram pelo clube minhoto.

Na liga principal, os opostos são o Rio Ave, que já apresentou 16 portugueses, e o Marítimo, que tem em Ricardo Esteves o único luso utilizado.

Vitória de Guimarães (50 por cento), Académica (52,5), Paços de Ferreira (54,6), Sporting (66,6), Beira-Mar (57,9) e Rio Ave (80) são as únicas equipas da Liga que têm pelo menos metade de portugueses nos jogadores utilizados.

Por seu turno, na Liga de Honra, apenas o Estoril-Praia tem uma percentagem de jogadores portugueses utilizados inferior a 50 por cento.

Ao todo, no primeiro escalão, já foram utilizados jogadores de 33 nacionalidades, com Portugal a ter apenas mais oito jogadores do que o Brasil, representado nos 32 clubes das competições profissionais.

Académica, Sporting de Braga, União de Leiria, Nacional da Madeira, Portimonense e Marítimo são os clubes mais abrangentes, com sete nacionalidades representadas em cada.

Na Liga de Honra, estão representadas 21 nacionalidades, com claro predomínio luso, uma vez que 197 portugueses já foram utilizados, 63,9 por cento do total.

Fonte: Record, Varzim e Aves utilizam mais portugueses

domingo, 10 de outubro de 2010

À espera dos guarda-redes

Vítor Oliveira deverá ter boas notícias já na próxima segunda-feira, uma vez que a dupla de guarda-redes do Aves, Hélder Godinho e Rui Faria, já deverão estar aptos para trabalhar sem limitações, depois de uma paragem forçada por lesão. Entretanto, o novo técnico deu o dia de hoje de folga, estando o regresso ao trabalho previsto para amanhã.

Fonte: Ojogo, À espera dos guarda-redes

sábado, 9 de outubro de 2010

A boa pressão de Vítor Oliveira

O plantel do Aves iniciou ontem um novo capítulo com a chegada de Vítor Oliveira para orientar a equipa. Apesar de o objectivo não ser assumido pelos dirigentes, foi com o intuito de regressar ao convívio dos grandes que Vítor Oliveira foi contratado para suceder a Micael Sequeira. O técnico natural de Matosinhos, reconhece essa pressão, inerente ao seu currículo, onde constam já cinco subidas ao escalão maior. "Não me posso queixar deste tipo de pressão, quem dera a muitos treinadores estarem onde eu estou, num clube com condições para entrar nessa luta. Essa é a boa pressão", afirmou o técnico, que, no entanto, deixou bem claro ser, para já, tempo de análise. "Não quero falar em subidas para já, este é o meu primeiro dia e estou apenas a observar. Conheço alguns jogadores porque trabalhei com eles, outros porque já os defrontei, mas desconheço ainda a real capacidade deste plantel", explicou Vítor Oliveira, que não deixou de enaltecer o trabalho do seu antecessor, antes de deixar as linhas do que serão os objectivos do Aves a curto prazo. "A equipa está bem trabalhada sem dúvida nenhuma, o que é mérito da equipa técnica anterior, agora vamos tentar com calma adaptar o grupo às nossas ideias e a uma nova forma de trabalhar", referiu o treinador, deixando bem claro que a prioridade é voltar às vitórias. "Não vou pensar em subidas, mas sim em conseguir que voltemos a ganhar já com o Varzim. Isso é o mais importante", concluiu o sucessor de Micael Sequeira.

5

Cinco foram as subidas à I Liga que Vítor Oliveira já conseguiu. A última foi em 2007/08, ao serviço do Leixões

Fonte: Ojogo, A boa pressão de Vítor Oliveira

quinta-feira, 7 de outubro de 2010

Vítor Oliveira ao leme até final da temporada

Vítor Oliveira é o novo treinador do Desportivo das Aves, 13.º classificado da Liga Orangina, tendo rubricado um contrato até ao final da temporada, revelou à Agência Lusa uma fonte do clube.

Vítor Oliveira vai orientar sexta feira de manhã o primeiro treino do Desportivo das Aves, avançou à Lusa o presidente da comissão administrativa do clube, Armando Silva.

O treinador, de 56 anos, começou a sua carreira no Portimonense, em 1984/85, tendo depois passado pelo Maia, Paços de Ferreira, Gil Vicente, Vitória de Guimarães, Académica, União de Leiria, Sporting de Braga, Belenenses, Moreirense, Leixões (onde em 2008/09 experimentou o cargo de diretor desportivo) e de novo União de Leiria antes de, na época passada, ter ingressado no Trofense, onde não terminaria a época.

O Desportivo das Aves rescindiu segunda feira com o anterior técnico, Micael Sequeira, depois de a equipa ter averbado a sua terceira derrota consecutiva: duas para o campeonato e uma para a Taça de Portugal, em casa, ante uma equipa da II divisão, o Louletano.

Fonte: Record, Vítor Oliveira ao leme até final da temporada

quarta-feira, 6 de outubro de 2010

Vitinha faz a transição

O sucessor de Micael Sequeira no comando técnico do Aves só deverá ser conhecido no final desta semana. Armando Silva, o presidente do clube Avense, garantiu a A BOLA que "não há pressa na escolha do novo treinador",confirmando que os dois treinos de hoje serão dirigidos por Vitinha, homem da casa que já fazia parte da anterior estrutura técnica, António Freitas e Miguel Marques também farão parte da equipa técnica que assegurará a transição.
Armando Silva deixou bem clara a ideia de que "ainda não há nomes" como hipóteses mais forte, mas no dia de ontem já foram correndo as possibilidades de Neca e José Mota.
Objectivos Intactos
O presidente do Desportivo das Aves explicou que esta chicotada psicológica se deveu "aos maus resultados" e ás "expectativas de subida que foram criadas pelo próprio treinador"."Os resultados não estavam a ser os melhores e tivemos que tomar uma decisão. Achámos que era preciso mudar",insistiu Armando Silva.
Uma mudança técnica tomada antes da quinta jornada faz com que os objectivos de subida do clube estejam intactos: é que apesar do modesto 13º lugar, a equipa minhota está a apenas três pontos do segundo posto.
Um dia depois da saída de Micael Sequeira, seria normal que os responsáveis avenses dessem prioridade à questão da mudança de treinador. Mas, afinal, foram as declarações do presidente do Gil Vicente que dominaram as atenções dos dirigentes do Desportivo das Aves durante o feriado...

Fonte: A Bola, & de Outubro de 2010

Micael Sequeira: «Ninguém sobe à quarta jornada»

As 3 derrotas consecutivas do Aves custaram a cabeça a Micael Sequeira. O técnico já abandonou funções, depois da eliminação da Taça de Portugal e dos desaires frente a Moreirense e Gil Vicente que conduziram à queda para o 13.º lugar da tabela.

O líder Armando Silva entende que a um assumido candidato não são permitidos tantos deslizes. “A ambição do treinador era grande, mas as coisas não correram bem. As duas partes consideraram que isto será o melhor para o clube”, justificou.

De facto, a rescisão aconteceu por mútuo acordo, mas Micael Sequeira está longe de considerar o timing da sua saída ajustado. “Ninguém sobe de divisão à quarta jornada. Sinto que tinha condições para atingir o objetivo que tracei no início da época e não havia razões contrárias a isso. Restavam 78 pontos em disputa, muitos para conquistar. O meu sucessor vai encontrar uma equipa muito bem preparada”, reagiu o técnico, de 37 anos, deixando no ar a ideia de que a sua tarefa foi dificultada: “Acredito que há ali questões que vão muito além das técnicas. As coisas estavam a ser construídas, mas em tudo isto há outras competências que são necessárias, pois não basta as técnicas e psicológicas. Toda a gente tem de trabalhar no mesmo sentido...”

Treino cancelado

Face aos últimos acontecimentos, o treino de ontem foi cancelado. De referir que com Micael Sequeira saiu o adjunto António Freitas, mantendo-se em funções Vitinha, Miguel Marques e António Ferreira.

Fonte: Record, Micael Sequeira: «Ninguém sobe à quarta jornada»

terça-feira, 5 de outubro de 2010

Rescisão amigável com o treinador Micael Sequeira

Micael Sequeira já não é o treinador do Desportivo das Aves, 13º da Liga Orangina, revelou à Agência Lusa o presidente da comissão administrativa do clube avense.

O técnico não resistiu às três derrotas consecutivas (duas para o campeonato e a eliminação da Taça de Portugal, em casa, ante o Louletano, da II divisão), a última das quais diante do Gil Vicente, domingo, em casa.

O Desportivo das Aves até começou bem a época, qualificando-se para a fase seguinte da Taça da Liga e somando 4 pontos nas duas primeiras jornadas.

Contudo, à 4.ª jornada ocupa a 13ª posição na tabela classificativa com os mesmos quatro pontos, a apenas três dos lugares de subida, mas a dois dos de descida.

Os responsáveis avenses consideraram ser esta a altura ideal para tomar esta decisão uma vez que o campeonato da II Liga vai parar durante 3 semanas dispondo, assim, de mais tempo para encontrar o sucessor de Micael Sequeira.

"Fizemos uma aposta grande esta época e o próprio treinador também assumiu que queria subir, mas a atual situação da equipa é difícil porque o saldo que temos, contando com os jogos da Taça da Liga, é muito negativo", justificou Armando Silva.

O dirigente contou que as partes reuniram-se segunda-feira ao final do dia e chegaram à conclusão que o melhor seria rescindir o contrato, o que aconteceu de forma "amigável".

Armando Silva garantiu ainda que não há ainda nenhum nome em carteira, mas que nos próximos dias poderá haver novidades.

Devido à saída de Micael Sequeira, que assumiu o comando técnico do Aves em junho de 2009 tendo alcançado o 9º lugar na época passada, o treino desta terça-feira foi cancelado

Fonte: Record, Rescisão amigável com o treinador Micael Sequeira

segunda-feira, 4 de outubro de 2010

Aves 1 - 2 Gil Vicente

O Gil Vicente foi este domingo à Vila das Aves vencer o Desportivo local por 2-1, depois de ter estado a perder, e isolou-se na liderança da Liga de Honra, à 4.ª jornada.

Num jogo marcado pela intensa chuva e vento, que obrigou mesmo ao cancelamento da transmissão televisiva programada, o conjunto de Barcelos fez uma grande segunda parte e justificou o triunfo, depois de os anfitriões terem sido superiores na primeira parte, na qual se podem queixar de uma grande penalidade não assinalada.

Com um relvado em péssimas condições, assistiu-se ao jogo possível, sobretudo na primeira parte. No segundo tempo, com a chuva a dar algumas tréguas e com o vento a seu favor, a equipa de Barcelos reagiu e virou o resultado com golos de André Cunha (51 minutos) e Rodrigo Galo (74'), depois de Vasco Matos ter colocado o Aves em vantagem (32').

Pedro Cervantes esteve em destaque nos primeiros minutos, com dois remates perigosos (5' e 10'), e à passagem da meia hora foi derrubado na grande área, quando tentava ladear o guarda-redes gilista, mas Pedro Proença não assinalou a respetiva grande penalidade.

O Aves, contudo, chegaria ao golo pouco depois (32 minutos), através de Vasco Matos, que rematou rasteiro e colocado de fora da área, levando a bola a embater ainda no poste esquerdo antes de entrar.

Pouco depois do reatar da partida (51 minutos), o Gil Vicente chegou ao empate: lance bem trabalhado do seu ataque e André Cunha, na cabeça da área, a rematar com o pé esquerdo, colocado, sem hipóteses para Hélder Godinho.

O Gil Vicente era agora a melhor equipa em campo e podia ter marcado por Ramazotti (54 minutos) e Zé Luís (55'), enquanto a equipa da casa desceu muito de produção na segunda parte, sendo digno de registo apenas um cabeceamento sem convicção de Gonçalo (65') e um remate às malhas laterais de Rabiola, já em período de descontos.

A vitória da equipa de Barcelos foi selada aos 74 minutos, com um novo bom golo, na mesma zona do terreno, mas agora através do pé direito de Rodrigo Galo.

Estádio do Clube Desportivo das Aves, na Vila das Aves.

Aves-Gil Vicente, 1-2.

Ao intervalo: 1-0.

Marcadores: 1-0, Vasco Matos (32'), 1-1, André Cunha (51'), 1-2, Rodrigo Galo (74').

Aves: Hélder Godinho, Leandro, Tiago Valente, Gonçalo, Vítor Vinha, Júlio César, Pedro Cervantes (Tozé Marreco, 79'), Marco Cláudio (Lourenço, 58'), Vasco Matos (Pedro Pereira, 71'), Luisinho e Rabiola.

Gil Vicente: Murta, Paulo Arantes, Sandro, Cláudio, Júnior Caiçara, Luís Manuel, Rodrigo Galo, Richard (João Vilela, 79'), André Cunha, Luís Carlos (Zé Luís, 37') e Ramazotti (Daniel, 90').

Árbitro: Pedro Proença (Lisboa).

Ação disciplinar: cartão amarelo para Richard (4'), Sandro (39'), Rodrigo Galo (43') e Rabiola (78').

Assistência: cerca de 200 espectadores.
Fonte:Record, Aves 1 - 2 Gil Vicente

domingo, 3 de outubro de 2010

Aves vs Gil Vicente

O Gil Vicente pode sair desta jornada como líder isolado da Liga Orangina, beneficiando da derrota do Penafiel no Estoril. Para tal, um ponto conquistado na Vila das Aves será suficiente, mas a vitória estará no pensamento dos comandados de Paulo Alves, no sentido de marcar desde já a diferença relativamente aos mais directos perseguidores. Mas a semana não terminou da melhor maneira para o plantel gilista, dado que o médio Filipe Fernandes se lesionou ontem de manhã, no derradeiro treino, e não foi chamado para este jogo. Para o seu lugar, o técnico recorreu a Simão Coutinho, naquela que foi a única alteração em relação à última convocatória.

Por seu turno, Micael Sequeira também optou por não efectuar muitas alterações. A única prende-se com a entrada do guarda-redes Rui Faria, que, no entanto, se deverá sentar no banco de suplentes. Depois de um início de época prometedor, o Aves perdeu os dois últimos encontros, em casa, frente ao Louletano, para a Taça de Portugal, e em Moreira de Cónegos, e este jogo até poderá ser o ideal para os avenses darem um pontapé na minicrise que atravessam. Em caso de vitória, o Aves apanha o Gil Vicente e o Penafiel no topo da tabela classificativa, mantendo bem vivo o objectivo traçado, que passa pelo regresso ao convívio dos grandes do nosso futebol.

EQUIPAS PROVÁVEIS

>> Estádio do CD das Aves

>> Árbitro Pedro Proença (AF Lisboa)

Aves

Hélder Godinho; Leandro, Tiago Valente, João Pedro e Vítor Vinha; Pedro Cervantes, Júlio César, Éder Diego e Pedro Pereira; Luisinho e Rabiola

Outros convocados: Rui Faria, Gonçalo, Sérgio Carvalho, Grosso, Lourenço, Marco Cláudio, Tozé Marreco e Vasco Matos

Treinador Micael Sequeira


Gil vicente

Murta; Paulo Arantes, Sandro, Cláudio e Júnior Caiçara; Alexandre Camargo, Rodrigo Galo, André Cunha e Richard; Ramazotti e Carlitos

Outros convocados: César Luz, Daniel, Simão Coutinho, Luís Manuel, Luís Carlos, Hugo Vieira e Zé Luís

Treinador Paulo Alves

Fonte: Ojogo, Aves vs Gil Vicente

sábado, 2 de outubro de 2010

Pedro Proença no C D Aves – Gil Vicente

Olegário Benquerença está de regresso às nomeações, dos árbitros para a liga Orangina Olegário Benquerença volta a apitar depois da polémica arbitragem da qual resultou a derrota do Benfica em Guimarães.

O árbitro leiriense foi nomeado para o jogo da Liga Orangina, entre o Trofense e o Feirense, naquele que será apenas o seu segundo jogo nas competições da Liga esta temporada. Por sua vez o jogo grande da 4ª jornada, que vai colocar em disputa o C D Aves – Gil Vicente será dirigido pelo lisboeta Pedro Proença.

Lista de nomeações:
Liga Orangina, 4ª jornada:

Sábado, 2 Outubro
Estoril-Praia - Penafiel, Vasco Santos (Porto).

Domingo, 3 Outubro
Arouca - Moreirense, Jorge Ferreira (Braga).
Santa Clara - Covilhã, Rui Costa (Porto).
Fátima - Belenenses, Hugo Pacheco (Porto).
C D Aves - Gil Vicente, Pedro Proença (Lisboa).
Trofense - Feirense, Olegário Benquerença (Leiria).
Freamunde - Varzim, Jorge Sousa (Porto).
Leixões - Oliveirense, Marco Ferreira (Madeira).